Etiquetas

terça-feira, 1 de maio de 2012

O 1º de Maio (no Pingo Doce)



O primeiro dia do mês de Maio - dia do trabalhador, é notícia, não por mega manifestações promovidas por centrais sindicais, mas sim por uma mega campanha de promoções lançada pelo Pingo Doce.

Os sindicatos também fazem parte da notícia, tendo o sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), afecto à CGTP, emitido uma nota onde acusa a cadeia de supermercados de ter lançado uma campanha de vendas, com desconto de 50% a coincidir com o 1º de Maio, “abaixo do preço de custo, para clientes que adquiram mais de 100 euros de compras, nomeadamente de produtos de grande consumo alimentar”.

Nas lojas do Pingo Doce, a confusão começou logo pelas 8h30, pelo que circular de carrinho de compras constituía uma aventura. Resultado final: alguns incidentes, prateleiras vazias e encerramento prematuro das lojas.

Além do Pingo Doce, quase todos os super e hipermercados decidiram abrir portas. Esta decisão levou alguns trabalhadores a optarem por fazer greve.

Segundo o referido sindicato, a greve no Jumbo contou com uma adesão de 60 por cento, a nível nacional. No Continente, a adesão foi de 50% e, no Pingo Doce, quase não teve expressividade.

Depois de um 25 de Abril marcado por várias ausências na sessão solene das comemorações, temos agora um 1º de Maio celebrado (em euforia) nas lojas do Pingo Doce.


Sem comentários:

Share Button