Etiquetas

sexta-feira, 11 de maio de 2012

falecer ao som do glorioso

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Falecer já não será o mesmo após esta iniciativa.
O Benfica e uma agência funerária, celebraram um protocolo, para que se faleça de forma diferente. Não que haja uma espécie de voltar ao mundo dos vivos, ou exista a possibilidade de ser enterrado no Estádio da Luz, mas a partir de hoje já é possível ir para a cova ao som do "ser benfiquista": É óbvio que isto só se aplicará aos adeptos encarnados e especialmentes aos que têm um amor incondicional pelo clube e não falharam um unico jogo do Glorioso desde que se começaram a conhecer até à sua morte. Claro está, que só aqueles que colocam o clube à frente de mulher e filhos é que tem este mimo, garantindo assim a velha máxima "morrer com o clube do coração". Adeptos especiais como o Barbas ou o taxista Máximo irão recorrer a este expediente, só faltando mesmo a bandeirinha em cima do caixão. No entanto, esta última hipotese só está acessível a pessoas que fizeram parte da brilhante história do Benfica.
Também ao nível do Direito, vai existir mudanças, porque esta vontade vai ter necessariamente de ser expressa em testamento.

Sem comentários:

Share Button