terça-feira, 17 de abril de 2012

A vez do S

Nem o facto de ter mudado de governo há um ano, nem sequer a circunstância de Sarkozy e Merkel terem encontrado mais uma forma de se caminha para o federalismo, salvará a Espanha da ajuda financeira. A acontecer as piores previsões, são más notícias para Portugal. É que apesar das medidas de austeridade e das boas avaliações, consta que os esforços realizados pelos portugueses serão em vão, não por culpa própria (entenda-se governo...), mas por causa da situação europeia. Já nem digo internacional, porque é a Europa que está em crise.
Se Madrid pedir um resgate, Lisboa caminhará para o abismo, à semelhança do que está a acontecer com Atenas.
É corajoso a força que os lideres europeus dão aos países em dificuldades, mas todos já perceberam que as palavras não chegam e muito menos as medidas de austeridade. O problema parece não ter solução. Talvez reconstruir seja a palavra certa.

1 comentário:

expressodalinha disse...

Como já se vem dizendo há mais de 2 anos...

Share Button