quinta-feira, 12 de abril de 2012

A regra da discórdia

O PS mantêm-se relutante mas acabará por aceitar as ordens vindas do clâ Sarkozy e Merkel, que não está interessada nas guerrinhas internas do Partido Socialista. Para os dois chefes de Estado ter Seguro, Isabel Moreira ou Francisco Assis à frente do PS é a mesma coisa, pelo que os episódios passados no Largo do Rato servem apenas para entreter a opinião pública.

No entanto, a oposição pede um referendo. Foi o mesmo PS que, enquanto governo prometeu um referendo sobre o Tratado de Lisboa e depois não cumpriu a sua própria ideia. Penso que em Portugal não é necessário nenhuma consulta popular sobre a Europa. Apesar das criticas, 90% da população portuguesa é pró-europa, governada em Bruxelas,Berlim ou Paris. No fundo, os portugueses estão-se nas tintas para as questões europeias, e isso nota-se nos níveis de abstenção nas eleições para o parlamento europeu.

Aprovada a regra de ouro, com ou sem guerra civil no PS; será necessário alterar a constituição. Esse, será mais um problema para os socialistas, que provavelmente farão mais uma guerra interna sobre a questão. Haverá sempre prós e contras, mas o pró acabará por ganhar.

Sem comentários:

Share Button