Etiquetas

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Os Sindicatos desunidos serão vencidos

O próximo 1 de Maio vai ser especial. Não será o ultimo dia do trabalhador em que será feriado (até porque este é Mundial..), mas porque as duas centrais sindicais estão de costas voltadas. Nunca como agora, o poder sindical esteve em diferentes lados.
A este divórcio se deve a actuação do governo, isto porque a UGT assinou o acordo tripartido, coisa que a CGTP não fez, como é seu costume. Isto é importante numa altura em que o país vive uma crise profunda, porque se as duas estivessem unidas, os problemas poderiam ser maiores e assim já não assistiremos a uma concentração de manifestações.
O sinal dado pela UGT também é importante, porque não cria instabilidade na rua e o Governo sempre pode argumentar a sua razão com o apoio da central liderado pelo socialista João Proença.
Mesmo com Arménio Carlos, a CGTP não muda a sua posição. Quer na mesa das negociações, quer na rua.
Com esta situação, não iremos de certeza assistir a mais uma greve geral no mandato de Passos Coelho.

Sem comentários:

Share Button