Etiquetas

segunda-feira, 9 de abril de 2012

(In)disciplina partidária



Aqui está um assunto que já me suscitou alguma reflexão, embora numa abordagem mais insular, no Blog "Olhar Direito" (em http://olhardireito.blogspot.pt/2012/03/democracia-representativa-autonomia-e.html).

Marina Lobo, neste artigo (em http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=549425), aborda o quebra-cabeças que António José Seguro enfrenta com o seu Grupo Parlamentar (escolhido pelo seu antecessor) e com a independente Isabel Moreira. Os independentes podem passar, num ápice, de ases a duques. Atentemos no referido caso, em Inês de Medeiros e o candidato a Presidente da AR - Fernando Nobre.

A autora ainda passa de forma mais indelével por Ribeiro e Castro. Outros casos de (in)disciplina (bem recentes) poderiam ser apontados, no entanto a maior guerra trava-se dentro do GP do PS e o estado de espírito do seu líder partidário não faz juz ao seu nome.

Travar uma guerra apoiado na guarda-pessoal do seu antecessor e "inimigo" interno de longa data, não se afigura tarefa fácil. Manter-se fiel aos compromissos assumidos pelo anterior Governo e lutar contra o actual também não.

1 comentário:

Pedra do Sertão disse...

Parece algo que já aconteceu com o governo passado no Brasil.

Share Button