domingo, 29 de abril de 2012

How to manage a football club

O FCP acaba de festejar mais um titulo nacional. O segundo consecutivo e o 26º do seu historial. Para Pinto da Costa, que acaba de celebrar 30 anos à frente do clube, é apenas mais um. No entanto, este tem sabor especial, à semelhança do que aconteceu no ano passado. O da época transacta teve foi bastante molhado e em pleno Estádio da Luz. Em relação a este ano, houve dois aspectos que tornam este campeonato tão especial : o facto de Vitor Pereira não ser nem nunca irá ser amado pelos portistas e a circunstância do clube azul ter ultrapassado o Benfica, quando todos já davam como certa a vitória dos encarnados. O FCP tinha 5 pontos de vantagem e vai acabar com mais seis (pelo menos...).
A dada altura da época, VP parecia ter o lugar em risco, no entanto a confiança dada por Pinto da Costa revelou-se fundamental na motivação dos jogadores para um final de temporada fantástico. A isto se chama gerir bem um clube, empresa ou seja lá o que for. O termo certo é liderança. Num momento em que todos queriam a cabeça do treinador, o Presidente deu sinal de que quem mandava era ele.
A grande diferença residiu essencialmente na cor da camisola : quando a equipa do Benfica sentiu a aproximação do Dragão, tremeu e foi-se abaixo.
É por isto que o FCP ganha em qualquer campo.
Ao contrário de certas equipas e treinadores, noutros lados dá-se tudo pela camisola do clube até ao fim

1 comentário:

expressodalinha disse...

Não foi o FCP que ganhou. Foi o Benfica que perdeu.

Share Button