segunda-feira, 16 de abril de 2012

A Grande Viagem dos Salmões - Salmolepe XXVI

(...)

Caglão e o seu grupo estavam também a subir o rio. As fortes correntes eram um problema para os salmões em qualquer circunstância, mas estes tinham sempre algo na escama. Enquanto caminhavam na procura de estabilidade, alguém viu um salmão a passar.

- Olhem....está ali um Salmão morto - alertou Salmonia.

- É verdade. Parece ser um da nossa espécie - atirou Salxixo.

-É Salmolepe!!Vejam tem a nossa marca! - gritou Majozi.

Ficaram todos estupefactos e tristes. Caglão dirigiu-se ao local para verificar da identidade e estado do peixe. De facto, tratava-se de Salmolepe. Estava morto e não havia nele sinais de violência, pelo que devia ter morrido por afogamento. Muito provavelmente por falta de água. Ninguém se tinha esquecido que Salmolepe havia partido antes de todos e numa altura de seca. Havia uma certa irritação no seio do grupo por não terem conseguido evitar a morte de salmolepe. Talvez se ele seguisse as indicações de Salmolipe, hoje ainda estaria vivo.....

Apesar da tristeza, havia que continuar o caminho, até porque a morte de um companheiro era muito natural nestas aventuras. Os que sobreviviam tinham a missão de reproduzir para não extinguir a espécie....

(continua dia 18)

Sem comentários:

Share Button