quarta-feira, 4 de abril de 2012

A Grande Viagem dos Salmões - As correntes XXIII

(....)

Salmonisco e os seus começaram a subida do rio. Todos alinhados em fila indiana iam nadando ao longo das águas turbantes. Não havia qualquer sinal de seca e as tempestades fortes também eram um caso a evitar. Apesar de não controlar as mudanças de temperatura, os salmões tinham um forte sexto sentido que lhes permitia "adivinhar" as diferentes estações.

Havia uma descordenação enorme no inicio porque os salmões eram aos milhares. Engarrafamentos e esperas longas para cada grupo poder iniciar a sua aventura. Todos os anos, milhares de salmões faziam o mesmo percurso em direcção à fonte. Os Salmonix queriam recuperar Salmonão.

A preocupação de Salmonisco era saber se estavam todos no grupo, só que havia uma falha : os peixes-palhaços tinham desaparecido e não havia protecção. Eram necessários porque os perigos iam ser enormes a partir deste momento : as focas e os ursos eram inimigos a temer.

Os Salmonix nadavam tranquilamente mas o primeiro obstáculo estava ao virar da esquina : as correntes fortes que se faziam sentir. No entanto, os salmões tinham técnicas que lhes permitiam ultrapassar este perigo.

(continua dia 9 ....)

Sem comentários:

Share Button