Etiquetas

quinta-feira, 8 de março de 2012

Sarkozy, o fascista

Nicolas Sarkozy é um verdadeiro artista politico, só comparado com os jogadores de futebol que se atiram para a piscina em plena grande área.
O actual Presidente da Republica Francesa recandidata-se a um segundo mandato no Eliseu e tem como adversário François Hollande do partido socialista francês.
As sondagens não são muito favoráveis ao actual Presidente e por isso é necessário jogar todos os trunfos possíveis.
O mais escandoloso das suas propostas nesta campanha é a que diz respeito aos emigrantes. Mais uma vez este tema volta à baila em França. Sarkozy decidiu mandar embora os emigrantes que estão em França culpando-os pela actual situação gaulesa. Ora, ter estas declarações num país em que grande percentagem da população é emigrante, é dar um tiro no pé e um "suicidio" político em relação ao acto eleitoral que se avizinha. Se Sarkozy está em baixo nas sondagens pior vai ficar depois destas afirmações.
Se não houver uma contestação social forte por parte dos emigrantes em França nos próximos dias é porque estes sentem que o actual Presidente tem os dias contados.
Nicolas Sarkozy também não esteve bem ao acusar a sua ex-mulher dos erros cometidos no inicio do mandato. É dificil comentar tamanha estupidez.
O pior fica para o fim. O pedido de desculpa aos franceses é no mínimo ridiculo e soa a falso ou a hipocrisia. Não sei qual das situações é a pior.
Perante tamanhos disparates e faltas de caracter política, Sarkozy tem a "morte política" anunciada nas próximas eleições. Este Presidente fez da França um país imperialista e de Extrema-Direita, para além das divisões que quis criar dentro da própria UE.
As atitudes tomadas só podem advir das relações institucionais e não só que tem mantido com Angela Merkel.

2 comentários:

Fatyly disse...

e pelo andar da carruagem...outros seguirão os seus passos, porque este ainda diz e os outros fazem e não dizem!!!!!

expressodalinha disse...

Ora bem!

Share Button