Etiquetas

segunda-feira, 5 de março de 2012

A Grande Viagem dos Salmões - A colónia XIV

(...)

Ao contrário do grupo onde seguia Salmolipe, a unidade era um dos factores que estava incorporada na familia liderada por Salmonisco. Contudo, nem tudo foram rosas para a sua equipa, porque muitos foram aqueles que foram comidos pelas águias.

Após terem escapado das garras das águias, os Salmonix estavam bem perto de chegar ao rio e começar a subida. Tanto Salmonisco e Salmolipe haviam passado pela primeira dificuldade com sucesso.

Antes de começarem a subir para o rio, Salmolipe e o seu grupo decidiram para numa colónia de salmões para recarregar as baterias. Não era bem uma colónia mas um local onde os salmões descansavam e se agrupavam para trocar algumas impressões sobre as notícias do dia anterior e fazer também alguma fofoca. Havia várias espécies como os salmões rosados, prateados, encarnados, o salmão real e o salmão preto. Os Salmonix pertenciam ao grupo do salmões prateado, o que signficava que pertenciam à classe alta desta espécie. Raramente se misturavam com outras espécies, nomeadamente os salmões encarnados e rosado, que eram considerados como integrantes do povo. Esta era uma espécie com bastantes classes sociais e os Salmonix a par dos Salmozin faziam questão de marcar a sua diferença.

Os Salmonix chegaram a Masuzt, que era a pequena estância de repouso e logo se fez um burburinho. A maioria dos salmões parou aquando da sua chegada e ficaram surpreendidos por esta aparição. A tribo liderada por Salmonisco quase nunca era vista, pois ficavam sempre fechados em casa.

(continua dia 7...)

Sem comentários:

Share Button