quinta-feira, 29 de março de 2012

Encontro para a História

Os dois lados força encontraram-se em Havana, por ocasião da visita de Bento XVI a Cuba. Esta fotografia dá-nos a certeza que o lado bom e o mau podem conviver numa sociedade. É curioso que Fidel vestiu-se de preto ( representa o mal) e o Papa usou as vestes brancas ( significam a paz..).
Apesar das palavras bonitas e encorajoradoras de Sua Santidade, Fidel e sus camaradas, pouco devem ter ligado aos avisos.
Para a história fica este encontro, mas também a tentativa de um Papa para expandir a liberdade religiosa num país onde os católicos são perseguidos e mal-tratados. Agora é hora de voltar a soltar os dissidentes cubanos....

8 comentários:

expressodalinha disse...

Que maniqueista!!! Mas, de facto a foto paraece querer dizer isso.

Anónimo disse...

Não há lado bom, nem lado mau, meu caro. Há erros e acertos de ambos os lados, digo eu .... às vezes mais erros do que acertos. E se a igreja católica puser a mão na consciência nunca mais dormirá em paz. Mas acho que nem remorsos têm ... arderam nas piras, digo eu de novo ...

Francisco Castelo Branco disse...

caro jorge. É obvio que nem de um lado é negro e o outro é branco. Só que a fotografia está muito tirada.

não se podia perder esta oportunidade

Francisco Castelo Branco disse...

Anonimo

do lado negro há erros que custaram a vida a algumas pessoas

Anónimo disse...

Quantos foram queimados vivos pela igreja católica? Que liberdade religiosa é essa? Do "lado branco" não existem erros? A cor branca confere a esse seu "lado branco / bom" isenção de culpas porque são todos puros porque são alvos como a neve? Poderia fazer-lhe mais perguntas, mas é desnecessário. As respostas todos sabem. Deixo-lhe um dizer popular, que serve a todos os lados e a todas as cores ... "quem tem telhados de vidro ...."

Para mim, "o lado negro" é a total cegueira de muitos ou o fazer de contas que não vêem ...

E viva o santo papa, que de branco só tem o cabelito ... e os panos ...

Ora poupe-me, senhor.

Francisco Castelo Branco disse...

Eu não vivi no tempo da inquisição, mas sei que Fidel matou muitos e continua a impedir alguns de se expressarem em liberdade.

Não percebo como o Papa não foi mais violento nesta visita.

Poderia abrir um caminho. Infelizmente só falou no embargo dos EUA

Anónimo disse...

Caríssimo,

eu também não vivi no tempo do Holocausto ... mero exemplo ...

Enfim ...

expressodalinha disse...

Mas vivemos no tempo do Abuso sexusl de mrnores nos USA, NA INGLATERRFA (ATÉ OS CASTRAVAM) E NA HOLANDA. a CULPA DA IGRJA É MAIOR DO QUE A SUA VIRTUDE,

Share Button