Etiquetas

segunda-feira, 26 de março de 2012

Alterar CRP e...o gás

O discurso de ontem de Passos Coelho no XXIV Congresso Social-democrata trouxe um ponto importante para a discussão política : uma alteração constitucional para inscrever o limite do défice orçamental na Constituição.

Passos lançou um repto ao PS e ao seu líder, António José Seguro. Estranho, é que Seguro tenha respondido a esta proposta com uma contra proposta bem mais esquisita. O secretário-geral do PS pretende a liberalização do gás e da electricidade para que os portugueses possam pagar mais barato. Este é um ponto importante, mas não era desta resposta que o país e o próprio Passos estavam à espera.

Concorda ou não com o dueto Merkozy e com o Coelho? Aceita introduzir um limite do défice orçamental na CRP?....Perante o repto, Seguro responde com o gás e a electricidade. De ser para não se queimar mais enquanto lider socialista ou então quer iluminar o caminho para o governo. Caminho esse que está cheio de obstáculos.

Para que não tenha a mesma atitude que está a ter em relação ao memorando da troika, Seguro devia ter uma resposta neste momento. A não ser que começe por negar mas acabe por aceitar.

7 comentários:

expressodalinha disse...

MAS TENS DÚVIDAS QUE ELES ESTÃO COMBINADOS?!

Francisco Castelo Branco disse...

sim, vai acabar por haver acordo.

mas isso so prejudica o Seguro, que tem dito o dito por nao fito

expressodalinha disse...

Só prejudica o país. Quero lá saber do Seguro ou do Coelho.

Fatyly disse...

Farinha 33 já comi há muitos anos e todos estes congressos chegam a "nenhures" e as marionetas todas já em banho maria no mesmo caldeirão fazendo parte de um cenário combinadissimo e blá, blá trinta um de boca "só prejudicam o país" como diz expressodalinha.

Caramba...que país da treta!!!!

expressodalinha disse...

Estás contra o Seguro porquê? Ele até está a fazer o jogo do PPC... na tua lógica, quanto menos oposição melhor. Então é isso que ele faz (aliás são amigos).

Francisco Castelo Branco disse...

Não estou contra o Seguro.

Acho que ele se vai meter num beco sem saída, porque os socráticos nunca quererão esta alteração constitucional.

E aí Seguro vai ter que optar: ou dá a mão a PPC e depois tem problemas na sua bancada ou dá a mão aos socráticos mas irá ter problemas com o país....

Como ele vai ter de escolher a primeira opção, é certo que vai ter problemas com os seus "camaradas" socialistas.

E o pior é que AJS vai começar com um discurso de negação, mas depois vai arrajar forma de o desmentir.

Não se trata de desonestidade, mas de jogo politico.

Por Seguro estar a fazer o jogo de PPC é que tem sido prejudicado. Mas ele não tem opção. A assinatura socialista está lá. No memorando da troika

Francisco Castelo Branco disse...

Estou a falar em termos políticos.

Que consequências é que Seguro vai ter perante o repto de PPC.

E acho ridiculo ele vir com a questão do gás e da electricidade.

Share Button