quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Uma questão de oportunismo político

A CGTP acaba de anunciar uma greve geral para dia 22 de Março. Um dia depois do Benfica-Porto para a Taça da Liga e um dia antes do Congresso do PSD. Aqui uma oportunidade para que o congresso dos sociais-democratas tenha como pano de fundo e principal motivo de discussão a greve do dia anterior.

Será a terceira paralisação no espaço de dois anos, já que em 2010 e 2011 tivemos greves importantes. A ultima de Novembro mostrou uma diminuição da adesão por parte dos trabalhadores. Não admira, porque todos já perceberam que é trabalhando que se combate a crise. Os portugueses, mas principalmente aqueles que costumam faltar um dia ao trabalho para protestar já perceberam e começam a entender que as greves começam a não fazerem sentido, até porque não existe nenhum "descontentamento" geral após o dia "parado". Mais, o sentimento anti-greve começa a ser cada vez maior entre as pessoas e os Governos objecto da greve são imunes a este tipo de combate.

Arménio Carlos quer começar a mostrar a diferença em relação a Carvalho da Silva, fazendo crer aos olhos do Governo que com ele a luta vai ser mais dura. O que não quer dizer que tenha mais eficácia, como se viu na ultima manifestação da CGTP em que o terreiro do paço esteve "vazio".

O mais grave é a razão da greve : invoca a CGTP que é devido ao agravamento da legislação laboral. De facto, começa a existir menos argumentos para que se realizem greves e manifestações no nosso país. Perante o argumento do sindicato, não deverá ter o apoio da UGT nem da maior parte dos trabalhadores.

a greve é geral ? - cada vez menos...

11 comentários:

Fatyly disse...

Quando dizes "Não admira, porque todos já perceberam que é trabalhando que se combate a crise." claro que sim...mas por este andar e num futuro próximo, os trabalhadores serão uma minoria tal "caganita de pássaro", o Estado sempre na engorda e sem que ninguém lhes toque quando descobertas as falcatruas e onde e como é que irão buscar depois os seus ordenados?

Hoje em Portugal quem ganha mil e cem euros brutos é RICO e sem olhar às despesas que têm com filhos, casa, àgua etc. descarregam cortes e mais cortes e o IRS serve para comprovar tudo, mas não olham aos gastos ou seja: não fazem contas, porque as suas são todas pagas por nós!

A UGT sempre foi da "elite" e a actual está à justa medida do executivo, ora pois, só não sei a troco de quê!

Fazes uma interrogação seguida com a afirmação: cada vez menos...

claro, porque "com as novas regras laborais" se a fizeres podes ser perseguido e ou despedido no dia seguinte.

O Governo ouve o povo? Não!
O PR ouve o povo? Não e hoje até deu à sola perante aquele bando "de pardais à solta".

Nunca fiz greve, mas não sou contra, excepto se, em "lugares chave" não sejam assegurados os serviços mínimos.

FCB...sois os senhores das leis, políticos, entendidos, licenciados ou doutorados, jovens...mas eu?

sou uma simples cidadã que sempre TRABALHOU MUITO E MUITO, comeu o "pão que o diabo amassou" e que nunca fui além do meu orçamento e vão-me ao bolso para pagar um MAL QUE JAMAIS COMETI e ou USUFRUI?

Pois...estamos mergulhados numa nova DITADURA DA ERA MODERNA, porque mudaram-se os personagens mas a m*** é a mesma e já não tenho forças para lutar como lutei outrora...mas resignação e aceitação? jamais, jamais, jamais, porque é tudo isto que me dá um ódio desmedido!!!!

Fatyly disse...

"legislação laboral"...oxalá nunca tenhas uma depressão, um cancro, um acidente,um filho deficiente ou à beira da morte e que sejas obrigado a ficar de "baixa" e como não produzes...és despedido!

Oxalá que os teus pais não precisem de ti como tu já precisaste ou venhas a precisar deles...porque és depedido sem peia nem meia!

Acredito que na tua geração venham a surgir políticos mais humanos e melhores e há que acabar de uma vez por todas com "o monopólio dos mesmos de sempre" que até já metem nojo.

FIM!

expressodalinha disse...

Por acaso até concordo com a greve qt aos objectivos. Isto está a passar das marcas. Era só o que faltava que a "responsabilidade" dos trabalhadores conduzisse à eutanásia laboral. Ninguém pode legislar sempre contra o povo.

Francisco Castelo Branco disse...

um simples protesto chegava nao?

Fatyly disse...

Desculpa a pergunta, mas o que significa para ti, ou melhor dizendo o que é para ti "um simples protesto"?

Francisco Castelo Branco disse...

uma manifestação

Fatyly disse...

Sê realista (desculpa), porque se uma simples manifestação de alunos fez com que o PR desse a volta e não foi, achas que algum político do actual executivo dá ou dará ouvidos ao quer que seja?

Mais... é um autêntico carnaval ser notícia que a TROIKA irá trabalhar com os deputados e blá, blá, blá....e quero ver é a "NOVA LEGISLAÇÃO QUE VEM POR AÍ PARA JUSTIFICAREM VERSUS TAPAREM MAIS ESTA DERRAPAGEM DA DÍVIDA PÚBLICA"!!!!!!

Para já existe uma medida ultimato: este mês a subida do IRS sobre OS MESMOS DE SEMPRE já é com retroactivos a Janeiro porque desapareceu a 6ª cláusula? Brincamos?

E a burra sou eu...mas que vamos no caminho errado lá isso vamos!!!!

Francisco Castelo Branco disse...

o PR está farto de apanhar com manifss..

Francisco Castelo Branco disse...

esta greve é para desestabilizar ainda mais.

Não tem nenhum significado. e a razão é ridicula...

Fatyly disse...

Se o PR está farto de manifs não deveria estar, o seu dever é escutar o povo e "engolir sapos" como nós engolimos

se para ti a razão desta greve é ridícula é porque estás bem na tua vida e pelo menos com "emprego-trabalho" o que não acontece a milhares e milhares de portugueses de todas as idades e sobretudo jovens.

Para mim não me incomoda, mas um dia destes vou fazer um post sobre uma conversa/inquietação/perguntas da minha neta com 8 anos - pois quando nos juntamos falamos de tudo com imenso diálogo.

Francisco Castelo Branco disse...

Acontece que esta greve é contra a legislação laboral. Foi essa a explicacção da CGTP.

Quanto a Cavaco, inventam logo histórias

Share Button