quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A EUROPA TEM HIPÓTESE?


Há quem diga que a Europa tem futuro. Mais do que uma crise, o mundo está a viver uma “viragem radical”. A rivalidade entre a Europa e os EUA, com o início de uma “guerra cambial”, dita o início do século XXI. Considerações da casa de investimento francesa CM-CIC Securities, numa nota de “research” para o BNP Paribas garantem esta teoria.
“Não tenhamos dúvidas: entrámos numa nova era de conflito aberto entre os EUA e a Europa”. Os actuais confrontos “geoeconómicos” vão substituir os confrontos "geopolíticos" do século XX. A oposição global continuará a ser entre a Europa e os Estados Unidos. A China vai desempenhar um papel importante no futuro, mas permanecer como figura secundária, por estar ocupada a recuperar o tempo perdido.
E quem vai ganhar a guerra cambial? Os EUA estão a substituir um império protestante anglo-saxónico por uma república protestante hispânica, escreve a CM-CIC, o que não irá facilitar a manutenção do papel central da maior economia do mundo.
“Pensamos que o actual caminho para a globalização, sem precedentes desde a era do Neolítico, dá mais garantias de progresso do que ameaça uma recessão. A Europa, cujo ADN está repleto de genes universais, humanísticos e científicos, tem tudo o que é preciso para voltar para o primeiro plano”, salienta Pierre Chedeville. Se é para evitar o colapso europeu, a Alemanha terá necessariamente de partilhar os benefícios advindos da união monetária. Até porque se não tem a quem vender, enão não tempos Europa.

1 comentário:

Fatyly disse...

Sinceramente nos moldes actuais vejo a desfragmentação da Europa e não acredito que a Alemanha irá fazer essa "partilha dos benefícios advindos da união monetária" que foi fazendo e faz enquanto os restantes parceiros andavam tão distraídos.

Não acredito nas políticas entre portas e fora delas...mas também não tenho nenhuma receita para sair desta péssima gestão, a não ser sair do Euro enquanto é tempo.
Disse alguma bacorada? Julgo que não mas na minha modesta opinião é o que mais ano, menos ano irá acontecer!

Share Button