domingo, 19 de fevereiro de 2012

Apupos

Esta semana dois episódios marcaram a vida política portuguesa. Os apupos a Cavaco Silva e a deslocação de Passos Coelho a Gouveia.
Por acaso é inédito na nossa vida política o chefe de Estado e de governo serem vaiados num curto espaço de tempo e a sua popularidade estar em baixo.
A isto não é alheio as dificuldades que os portugueses já estão a sentir após 2 meses da entrada em vigor do Orçamento de Estado. Apesar da turbulência popular, tanto Passos Coelho como Cavaco mantêm o caminho traçado, mas cabe ao primeiro aguentar a onda de contestação que vai subir de tom neste ano e já com uma greve geral marcada para o próximo mês.
O Presidente resolveu voltar para trás numa subita mudança de atitude, enquanto que Coelho enfrenta todos os dias o descontentamento do povo, mas nem por isso desiste de lutar contra a instalação de um certo corporativismo de esquerda que ainda domina parte da população. Pelo menos consegue a atenção mediática que desejam e assim espalhar a indignação.
Com a marcação da greve para daqui a um mês, prevêem-se tempos dificeis em Belém e São Bento.

4 comentários:

Fatyly disse...

Quanto ao PR, na volta sentiu-se mal e resolveu desaparecer sem dar cavaco a ninguém, o que lhe fica muito mal...enfim, julgo que pelo seu ar...oxalá que me engane, mas algo estranho paira no ar.

Quanto aos apupos a Coelho (coisa que nem sequer me daria ao trabalho de fazer porque é dar confiança a quem não merece) ele enfrenta e enfrentará se quiser mas não me venhas dizer que "nem por isso desiste de lutar contra a instalação de um certo corporativismo de esquerda" alto e paira o baile, porque nem todos e nem tudo é de esquerda...o que domina parte, para não dizer a maioria da população é o que já disse por várias vezes:

este caminho vai-nos levar a nenhures e a prova é que tanto esforço cobrado A TODOS OS PORTUGUESES foi compensado por nova derrapagem nas contas públicas e como tal objectivo gorados com a TROIKA!

Felizes de todos eles se o povo (muitos que vão de espontânea vontade, sem qualquer ligação à CGTP ou seja a tal manifestação que falaste como protesto...) se mantiver por greves do género...porque a corda está presa por um fio...

Não há meio de DAREM DISCURSOS CONVINCENTES E EXPLICAÇÕES TRANSPARENTES E VERDADEIRAS SOBRE O ACTUAL DA NAÇÃO que estão a levar pessoas às rais da loucura total!

Boa noite e dorme bem, que vou fazer o mesmo porque ainda não cobram qualquer taxa.

Fatyly disse...

Errata:
SOBRE O ACTUAL ESTADO DA NAÇÃO

expressodalinha disse...

Eu acho que se prevêem tempos difíceis mas é na rua. Em S. Bento e Belém, paciência. Pagamos-lhes para isso.

daga disse...

também acho que é para o povo que se prvêem tempos difíceis, não para eles!

Share Button