sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

REFUNDAÇÃO DA REPÚBLICA

Acho estranho que nos últimos dias se acuse PPC de deixar cair a máscara, de ter perdido o estado de graça... Tudo isto porque fez umas nomeações partidárias com critérios de competência pouco claros. Acresce que o homem tinha prometido ser a ética em pessoa. Ainda por cima muitos vão "trabalhar" para órgãos que não servem para nada e ganham 600 mil euros por ano. Tudo isto parece ser uma provocação em tempos de austeridade. Mas não é! Foi uma medida profundamente estudada e que visa, em genérico, o seguinte efeito estratégico: poêm-se todos os comentadores a dizer mal; os líderes dos partidos a pedir audições parlamentares; os jornais em caxas gordas a dizer mal de tudo; atiram-se com uns números comparativos com o Governo Sócrates e espera-se embrulhar o povoléu, tal a profusão de opiniões. As medidas de austeridade, essas, já estão no terreno e nada as pode mudar.  A estratégia do "lobo mau"/Troika vai até ao fim. E povo agarrado à TV discute acaloradamente os salários dos Catrogas e dos Frexes e as Maçonarias patéticas, enquanto tiver dinheiro para pagar a electicidade. Depois a TV deixa de funcionar e as notícias deixam de existir. As elites assumem-se, então, livres de peias numa atitude salvífica que vai finalmente resgatar a nação... que são eles. A austeridade vai criar um país a várias velocidades. Sendo que a mais baixa é mesmo ponto-morto. Estamos à beira de uma refundação.
Jorge Pinheiro

4 comentários:

Fatyly disse...

Não perco tempo com nomeações, mas sim a fazer contas à minha vida, versus orçamento, porque a deles? é igual ao passado e portanto é o que dizes: atiram carne para entreter os magros leões e assim desviarem as atenções dos gordos.

Um magnífico post e gostaria de escrever como tu: sucinto e certeiro!

daga disse...

LOL Lindo texto :)) realmente só quando deixarem de conseguir pagar a electricidade é que deixam de ver telejornais porque a "TV deixa de funcionar", muito bom!
Só não entendo o que queres dizer com "refundação" - reestruturar a república?

Francisco Castelo Branco disse...

bom texto

Quanto às nomeações. Este país é assim, discute-se tudo e dizem mal de tudo porque somos um país de invejosos e alcoviteiras.

Como referi há uns tempos num post não é pela militância de um partido que se vai discutir a competência de um pessoa para um lugar.

Nomeações politicas sempre houve e haverá. Não vem mal ao mundo isso.

Fatyly disse...

FCB
Toma a resposta dos "invejosos e alcoviteiras onde digo que a maioria são homens e dos belos competentes eleitos pela militância política (salvo raras excepções que são de facto competentes):

Portugal classificado como ‘lixo’ na S&P, Moody’s e Fitch

Portugal passa assim a estar classificado nas três maiores agências de ‘rating' mundiais como 'lixo', depois das acções da Fitch e Moody's no final do ano passado.(...)

"Para Portugal, acreditamos que este ambiente político enfraquecido pode complicar o apoio político dentro do País à implementação do programa da União Europeia e do FMI, coloca a estratégia de consolidação do governo em risco, e impulsiona um agravamento do rácio da dívida já elevado de Portugal, que deve terminar 2012 nos 106% do PIB", alerta a S&P."

e só posso agradecer a todos os lideres que nos governaram nestes últimos trinta e tal anos!

Share Button