segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O mesmo caminho para a Siria

No último ano temos assistido a uma revolução histórica no Médio Oriente. As quedas de ditadores como Ben Ali, Mubarak e a morte de Kadafi vieram dar esperança a todos aqueles que sofrem na pele a repressão e o autoritarismo e Estados Monárquicos ou republicas ditatoriais que levam à pobreza dos seus povos e ao enriquecimento das "familias" do poder.

A Siria é o quarto país a enfrentar a ira do povo até às ultimas consequências, mesmo que isso signifique a morte para muitos cidadãos. Ao que sabemos, pelo menos 5000 pessoas já morreram na Síria.

A oposição já se reuniu e até já existe um Conselho Nacional Sírio, equivalente ao Conselho Nacional de Transição que conseguiu liquidar Kadafi e os seus seguidores. Bashar Al Assad não cede, da mesma forma que Kadafi não cedeu; mas o lider Sirio não é um combatente pelo que não o veremos de arma em punho e a ser assassinado pelos seus. Mas a realidade é que os gestos que verificámos na Siria são iguais aos da Libia ao ponto dos observadores da Liga Árabe; que nestes momentos não servem para nada, pedirem uma intervenção estrangeira.

Veremos até que ponto a NATO, Nações Unidas e os próprios Estados Unidos resistem a uma intervenção militar em Damasco, para que o Governo seja derrubado. À semelhança do que aconteceu na Libia, porque sem ajuda externa o CNT nunca conseguiria derrubar as forças de Kadafi, e ao que se sabe foram mesmo estas que lançaram a bomba para o carro do ex-ditador Libio.

Há uma prática recorrente neste tipo de ditadores árabes que estão agarrados ao poder : Têm o prazer de dizimar a sua própria população.

5 comentários:

Fatyly disse...

Sobre os árabes não me pronuncio porque são culturas que respeito mas sinceramente não entendo...

Também Salazar que não era árabe, pela repressão dizimou a sua própria população.

Agora temos outra forma de ditadura e Nações tão desunidas!!!!

Francisco Castelo Branco disse...

essa do salazar ter dizimado a população é demais.....

De facto há comentários que deviam ser objecto de aprovação pelo CA do Olhar Direito

Fatyly disse...

Se entenderes que o meu comentário deve ser objecto de aprovação pelo CA do Olhar Direito, porque não?

é demais? então qual é a tua visão, argumento, ideia ou certeza? para mim fizeste uma critica (aceito e respeito) e ficas muito irritado quando ouves criticas "de entendidos" à actuação do governo sem apresentarem argumentos válidos!

então diz-me sfv:

A ditadura salazarista pelas mãos da PIDE dizimou famílias inteiras, milhares de presos políticos que morreram nas cadeias do Tarrafal, Bugio etc, etc. Felizmente que muita gente consegui fugir - emigrando sabe Deus como!

O povo na metrópole (cá) de e como vivia? fome, miséria, muita miséria, onde os filhos eram entregues a instituições quando não deixados na "Roda" em Lisboa - hoje é a famosa Pastelaria Suiça.

Para além da imbecilidade da guerra colonial (pobres militares) que em nome da pátria cumpriram a sua missão, mas igualmente milhares e milhares foram ceifados sem meios, sem protecção e hoje já na casa dos 50/60/70 sofrem de stress traumático de guerra e os estropiados que recebem?

Não se meteu na segunda guerra mundial...talvez tenha sido a única coisa positiva, mas a comida era por senhas...e os mais fracos, velhos, doentes...pois é, tal como hoje MORREM SOZINHOS EM CASA!

Pergunta aos historiadores ou quem se lembra que carga levavam os aviões e que eram lançadas na baía de S.Tomé e Príncipe!

Quanto ao meu terceiro parágrafo: não vislumbro nada de bom quanto à Chanceler Alemã...e que dizer à obediência cega de todos, quando todos deveriam reunir-se era no parlamento e não numa de: venha cá A, B ou C e vamos falar. O que é isto?

Sabes Francisco Castelo Branco, aguardarei de cara levantada pela "censura" do CA-Olhar Direito, sem medos porque assumo inteiramente o que digo, porque vivi, vi e por querer saber sempre demais...desde os meus 12/14 anos escutava as conversas dos adultos e o terror nos olhos estampados de tanta gente.
Visitava hospitais militares e cadeias e soube de histórias HORRENDAS e de mortes TERRÍVEIS!!!!

Não vivi o 25 de Abril, fomos sabendo a conta-gotas como o governo pretendia, estalou uma guerra civil que me fez sair do meu país pela FOME e por uma filha COM SEIS MESES e jamais por MEDO. Muito depois é que vi as imagens quando libertaram os presos políticos e ver como e em que estado saíram nesse dia histórico!

Agradeço uma resposta e conforme entrei aqui de boa fé, de partilha de opiniões, de uma vivência que tu não tiveste, mas alguns tiveram, venha a censura porque, sem expores os teus argumentos, preferiste uma de..."calai-vos senhora"!

Agora exijo eu a censura e digam-me o que tiverem a dizer, porque decidirei se irei continuar ou não para teu/vosso bem estar e desde já peço desculpa se ofendi ou fui mal educada com quem faz parte deste espaço.

Os meus respeitosos cumprimentos!

Francisco Castelo Branco disse...

Estava a brincar....

Onde está o humor?

cá não temos CA lol

Fatyly disse...

Acredita que escrevi sem qualquer raiva ou ofensa, mas respeitando o espaço que é vosso, do qual gosto muito, nunca deixo nada sem resposta, sempre, mas sempre com a minha VERDADE e EDUCAÇÃO, que não estando certa gosto que me digam da vossa justiça numa de ajustar ideias.

Não acredito que estivesses a brincar, foi o que sentiste porque não vi uma gota de humor e sabia lá eu se tinham ou não CA e mesmo que tivessem, não retiro nada do que disse, porque não ando nos corredores de mails (só duas ou três pessoas é que o têm) e do Facebook numa de diz-que-disse-mas-não-disse, mas assumo o que escrevo "em canal aberto:)

Um abraço

Share Button