sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

A despedida do líder

Manuel Carvalho da Silva, 62 anos, lider da CGTP intersindical. Vinte e cinco anos depois, o líder histórico da CGTP vai-se retirar do sindicalismo após muitas batalhas em defesa dos trabalhadores. Carvalho da Silva participou em 3 greves gerais e foi uma voz combatente contra os governos capitalistas, como ele sempre chamou. A sua luta acentuou-se mais nos ultimos dez anos. Período em que a crise se fez sentir mais e o desemprego atingiu niveis históricos.
A sua luta foi constante e as opções tomadas foram quase todas discordantes daquelas que o Executivo propunha. As reuniões da Concertação Social foram marcadas quase sempre pelo abandono a meio das discussões. Por aqui Carvalho da Silva também ganhou um papel fundamental e um mediatismo que João Proença e a UGT nunca tiveram.
Apesar dos seus discursos serem quase sempre repetitivos e desadequados em relação ao tempo, o lider sindical nunca teve ligado a partidos nem a qualquer outra organização. A sua luta foi sempre a defesa dos trabalhadores.
Quem sabe se o futuro não reserva a liderança do Partido Comunista.

3 comentários:

expressodalinha disse...

O que aí vem (líder) está mais envolvido no PCP. Sinais dos tempos? SErá bom ter antagonismos totais?

Francisco Castelo Branco disse...

Carvalho da Silva parece-me ser melhor instruido que Jeronimo. e isso era importante

Fatyly disse...

"Os seus discursos sempre muito monótonos", mas sempre achei um líder pautado pela perseverança,honesto, sincero e muito educado e sempre soube fazer bem "oposição" e conseguiu muitos frutos.

Sinceramente seria melhor líder do PC do que o actual.

Share Button