Etiquetas

domingo, 1 de janeiro de 2012

As piores perspectivas

Hoje entramos no novo ano e como de costume fazem-se análises para o que vem aí. No seguimento do que foi a transformação e as mudanças que se operaram em 2011, as perspectivas para o ano que começa não são as melhores. Há quem diga que se devia saltar de 2011 para 2013 tal como fez Samoa nas vésperas do ano novo.

Começar o ano com a notícia de aumentos na restauração, de produtos essenciais, nos transportes, na electricidade, no gás, nos espectáculos desportivos e culturais não é nada animador. Mas esta vai ser a dura realidade de 2012. Austeridade e mais austeridade. Com este murro no estomâgo que nos foi imposto haverá certamente uma mudança de mentalidade e uma necessidade de alterar velhos hábitos. Como diz o provérbio "há males que vêm por bem".

Em 2012 tudo vai estar em causa. A democracia, os politicos e as politicas, a União Europeia mas também outras regiões do globo como por exemplo os Estados Unidos que terão um ano eleitoral.

Ninguém sabe se 2012 marcará o principio do fim da crise ou o agravamento da mesma, até porque durante este ano ainda andaremos a decidir o que fazer ao Euro. Ainda por cima com a França e a Alemanha em vésperas de eleições podemos vir a assistir a mais impasse e incerteza na Zona Euro e dentro da própria União Europeia.

Por isto não será em 2012 que haverá decisões definitivas e iremos andar num adiar de decisões por causa dos factores atrás referidos.

No entanto, pode ser possível que haja mudanças a nivel estrutural, isto se as previsões de tempestade se confirmarem.

Ou então caminharemos para a tão esperada luz da esperança.

1 comentário:

Fatyly disse...

O que me assusta é a calma do povo que têm dado provas que se é para "concertar o inevitável" há que fazer esforços, mas tudo tem os seus limites, e pergunto: com as várias medidas que já entraram em vigor em 2011 porque é que a dívida pública subiu mais 2%?

Toda a zona europeia está montada em esquemas, lobis, incertezas e num gasto de dinheiro público INACREDITÁVEL e quem tem de mudar de mentalidade e velhos hábitos sou eu e outros milhões como eu que sempre foram cumpridores, poupados e sérios?

Não me deites areia para os olhos!

Espero que estar enganada, mas em Março/Abril a 1ª peça de xadrez a cair, ou melhor a bater com a porta, será Vitor Gaspar, não pela sua incompetência, mas por incompatibilidades com PPC e Relvas nunca por nunca deveria ter sido nomeado para o cargo que exerce, a memória de muitos é curta, mas a minha trabalha bem!

Vamos em frente e ninguém me tira a esperança, nem que para isso tenha de pegar em algo para me defender e defender os meus!

Share Button