quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A NOVA ERA JÁ COMEÇOU

Por contraste com o post anterior do Francisco, acho que a continuidade acabou definitivamente. Uma nova era já começou. Estamos a assistir ao estrebuchar da velha ordem. Ninguém sabe para onde vamos. Mas havemos de ir para algum sítio. Um sítio incógnito e incerto. Um sítio que nos amedronta e exaspera. As certezas acabaram. As dúvidas ainda agora começaram. Portugal é absolutamente irrelevante para o que quer que seja. A única coisa que tem de saber é aguentar-se no barco em plena tempestade. Temos fama de bons marinheiros. Teremos comandantes à altura? A verdade é que a nova era mundial está a acontecer na nossa rua e à nossa volta. Anda tudo preocupado com subsídios e a questão é que em breve nada haverá para subsidiar. Estamos a viver um Revolução. Há três ou quatro meses começaram a dar-se alterações profundas. É um processo rápido e radical, que resultará em algo novo, diferente e porventura traumático, que irá mudar as nossas sociedades e a nossa forma de vida nos próximos 15 ou 25 anos! Vejamos as alterações de alguns dos factores principais que sustentam a sociedade actual:

A CRISE FINANCEIRA MUNDIAL: desde há 8 meses que o Sistema Financeiro Mundial está à beira do colapso e só se tem aguentado porque os 4 grandes Bancos Centrais mundiais - a FED, o BCE, o Banco do Japão e o Tesouro Britânico - têm injectado (eufemismo que quer dizer: "emprestado virtualmente à taxa zero") montantes astronómicos e inimagináveis no Sistema Bancário Mundial, sem o qual este já teria ruído como um castelo de cartas.
A CRISE DO PETRÓLEO: desde há 6 meses que o petróleo entrou na espiral de preços. Não há a mínima ideia/teoria de como irá terminar. Duas coisas são porém claras: primeiro, o petróleo jamais voltará aos níveis de 2007 (ou seja, a alta de preço é adquirida e definitiva, devido à visão estratégica da China e da Índia que o compram e amealham) e começarão rapidamente a fazer sentir-se os efeitos dos custos de energia, de transportes, de serviços, com efeitos devastadores no turismo e na mobilidade em geral, que sofrerá enorme contracção..
A IMIGRAÇÃO: a Europa absorveu nos últimos 4 anos cerca de 40 milhões de imigrantes, que buscam melhores condições de vida e formação, num movimento incessante e anacrónico (os imigrantes são precisos para fazer os trabalhos não rentáveis. A Europa terá em breve mais de 85 milhões de imigrantes que lutarão pelo poder e melhor estatuto sócio-económico.
A DESTRUIÇÃO DA CLASSE MÉDIA: quem tem oportunidade de circular um pouco pela Europa apercebe-se que o movimento de destruição das classes médias está de facto a "varrer" o Velho Continente. Em Espanha, na Holanda, na Inglaterra ou mesmo em França, os problemas das classes médias são comuns e (descontados alguns matizes e diferenças) as pessoas estão endividadas, a perder rendimentos, a perder força social e capacidade de intervenção.
A EUROPA MORREU: a Europa está moribunda, sem projecto, sem liderança e já não consegue definir quaisquer objectivos num "caldo" de 27 países com poucos ou nenhuns traços comuns. Os egoísmos e falta de solidadriedade institucional e social são evidentes... O Cidadão Europeu já não acredita na "Europa", nem dela espera coisa importante para a sua vida ou o seu futuro.
A CHINA AO ASSALTO: todos os estaleiros navais do Mundo têm toda a sua capacidade de construção ocupada por encomendas de navios da China. O gigante asiático vai agora "atacar" o coração da Indústria europeia e americana (até aqui foi just a joke...). Foram apresentados há dias no mais importante Salão Automóvel mundial os novos carros chineses. Desenhados por notáveis gabinetes europeus e americanos, Giuggiaro e Pininfarina incluídos, os novos carros chineses são soberbos, réplicas perfeitas de BMWs e de Mercedes vão chegar à Europa entre os 8.000 e os 19.000 euros! Estamos a falar de centenas de milhar de postos de trabalhos e do maior motor económico, financeiro e tecnológico da nossa sociedade. À beira desta ameaça, a crise do têxtil foi uma brincadeira de crianças. A tomada de participações sociais ou take overs em grandes empresas ocidentais é já uma evidência.
O RESSURGIR DA RÚSSIA/ÍNDIA: para os menos atentos, a Rússia e a Índia estão a evoluir tecnológica, social e economicamente a uma velocidade estonteante. Com fortes lideranças e ambições estratégicas, em 5 anos ultrapassarão a Alemanha.
A REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA: nos últimos meses o salto dado pela revolução tecnológica (incluindo a biotecnologia, a energia, as comunicações, a nano tecnologia e a integração tecnológica) suplantou tudo o previsto e processou-se a um ritmo 9 vezes superior à média dos últimos 5 anos.

A Revolução está aí. O resultado é imprevisível. As nossa vidas vão mudar drasticamente. Nada disto tem a ver com o pobre tio Cavaco ou com o esforçado Sr. Coelho.

Nota: este texto baseia-se num excelente resumo que recebi por mail, de autor anónimo.

10 comentários:

Paulo disse...

Para nosso desconforto, tudo isso é aparentemente verdade. Mas só a imprevisibilidade é uma certeza.

daga disse...

Tirem-me deste filme de terror!!!

João Menéres disse...

Estou muito zangado consigo, JORGE !
É que não sei como o desmentir...

Um abraço com a amizade e a muita admiração de sempre.

Pedro Coimbra disse...

Não acredito no fim do euro, na desagregação da UE.
Acha que os chineses e os americanos iam permitir que isso acontecesse?
E o que é que lhe aconteceria a eles em seguida?

Fatyly disse...

Todas as crises passam e esta há-de passar, mas até lá...entre mortos e feridos alguém há-de escapar.

myra disse...

eu tambem penso que o Euro està em verdaeiro coma...

Francisco Castelo Branco disse...

Caro pedro coimbra


o fim do Euro está próximo. Acredito que não se vai aguentar

expressodalinha disse...

Sobre o suporte do euro por americanos e chineses há as mais diversas teorias.Acredito que se vão suportá-lo até isso deixar de lhes interessar. Estar nas mãos destes interesses é, no mínimo, desagradável.

Francisco Castelo Branco disse...

mas é a unica solução, pelo menos por agora

expressodalinha disse...

Pois...

Share Button