terça-feira, 6 de dezembro de 2011

FEDERALISMO À BRUTA


Ontem o casal Merkosy chegou a acordo. A crise pode talvez estar em vias de resolução. A cedência de poderes fará de nós uma junta de freguesia europeia. Manietados e sem voto na matéria. O federalismo, que nunca conseguiu ser negociado, vai agora a ser imposto à bruta. À força de contrôle orçamental e de multas para os faltosos. De governo central económico. De votações maioritárias. De comando do sul pelo norte. A Alemanha luterana exige a expiação da nossa católica culpa. E faz muito bem. A transferência de soberania, no caso português, é uma questão de realismo básico e de elementar bom senso. O governo português vai aceitar pacificamente o "dictatus" e o povo vai acatar sem grandes manifestações. No fundo todos sabemos que não nos conseguimos governar. Questão diferente é saber se vai haver revolução na Grécia, autonomia na Catalunha, ou separatismo no Norte de Itália. Nem todos têm a nossa "tolerância". A crise europeia entrou noutro patamar. À crise do euro acrescenta-se a crise das soberanias. Da crise económica passa-se à crise política. A Europa nunca mais será a mesma.
Jorge Pinheiro

10 comentários:

Anónimo disse...

Francisco
.....o sonho de Konrad Adenauer concretiza-se sessenta anos depois!.......dizia o estadista:- não vamos dar mais um tiro ou perder um alemão pela Alsacia. Vamos comprá-la!.....e aí está, só que trouxe agarrada o resto da Europa como prémio do mau comportamento dos politicos do pós guerra! ......E agora a lingua? Será que vamos todos falar alemão dentro de três gerações?

Abraço

DCS ( retired ATP)

Francisco Castelo Branco disse...

foi o expressodalinha que fez o post.

mas eu respondo

A lingua não é factor essencial para que haja um bom federalismo.

Acho que vamos ter uma europa a duas velocidades : os do Euro e os excluidos.
A qual pertencerá Portugal? Veremos

expressodalinha disse...

De facto foi meu o post. Vou assinar para não haver dúvidas. Respondendo: são misteriosos os caminhos do planeta. Confesso que estou perdido no meio disto tudo. Acho que vou deixar de ver notícias...

Anónimo disse...

Lembram-se de Konrad Adenauer?.... É que ouço falar pouco ou nada dele!

Abraço

DCS ( retired ATP)

Francisco Castelo Branco disse...

quem é?

Anónimo disse...

Foi salvo erro o primeiro chanceler imediatamente a seguir à guerra! Foi um pacifista ( não poderia ser outra coisa), reconstrutor da Alemanha dividida e o primeiro negociador do tratado " do carvão e do aço" donde emanaria a CEE e mais ultimamente a CE!.... Isto em traços largos!

Abraço

DCS ( retired ATP)

Francisco Castelo Branco disse...

O que é certo é que Merkel e Sarkozy levam o tratado na mala para a cimeira.

De certeza que vai haver regras especiais para quem quiser entrar no Euro. Não acho isso mal, desde que não implique perda da soberania.

Talvez autonomia financeira, mas isso será mau de todo?

expressodalinha disse...

Ficar com o orçamento controlado é perder soberania... julgo eu.

Francisco Castelo Branco disse...

Em termos económicos, agora no resto acho eu.

Autonomia sim, soberania nao

Fatyly disse...

Subscrevo as tuas palavras e sinceramente acho que nem estes dois parolos (para não chamar outro nome) não sabem por onde ir e muito menos os de "entre portas" que dizem sim senhora e obedecem cegamente...até um dia, até um dia!

Num dos comentários dizes: "Confesso que estou perdido no meio disto tudo. Acho que vou deixar de ver notícias..." julgo que te referes às televisivas, o que eu já deixei de ver há muito (não vejo as de fora porque não domino outras línguas) para não dar em doida e ainda mais enraivecida, porque, além do jornalimo não ser "isento", é sucinto e tão péssimo tocanto as raias da imoralidade no que toca a esclarecimentos!

Gostei e subscrevo!

Share Button