Etiquetas

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

A Europa vai ser mesmo a duas velocidades

Os lideres europeus falharam esta madrugada o acordo para uma revisão do tratado de Lisboa, o que quer dizer que vamos ter uma Europa a duas velocidades. Os suspeitos do costume : Reino Unido, Suécia, Hungria e Republica Checa não são favoráveis a um novo tratado, porque exigem regras especificas para as suas economias. Especialmente o Reino Unido que não quer o Euro e logo não aceita as disposições de controlo orçamental, até porque os britânicos são conhecidos pelo seu rigor e disciplina é natural que não queiram aceitar ordens vindas de Bruxelas.

Assim a ameaça de organizar um pacto orçamental para os países do Euro vai mesmo avançar. Será composta pelo grupo dos 17 mais os restantes seis países que tencionam aderir à moeda unica.

Não havendo acordo, mas também seria um mau acordo, é provável que estejamos a assistir ao fim da União Europeia tal qual como a conhecemos, porque as divisões serão cada vez maiores. Este é também o resultado da política de arrogância conduzida por Merkel e Sarkozy nos ultimos tempos. Como é natural, a França e Alemanha culpam o Reino Unido e o Reino Unido lança farpas ao dueto do costume.

Portugal vai ter que a partir de hoje ser uma espécie de manda chuva daquilo que o tratado dos 17 vier a decidir, a começar por ser necessário uma alteração constitucional em que esteja estabelecido um limite ao défice. Assim aproveita-se para rever a constituição que Passos Coelho prometeu e desejava.

Está consumado a ideia de uma Europa a duas velocidades e a crise política instalou-se definitivamente na des(União) Europeia.

6 comentários:

expressodalinha disse...

Talvez não seja pior assim. O UK nunca quis estar na Europa. O pior é o risco de "contágio".

Francisco Castelo Branco disse...

não sei se vai haver contagio porque todos terão de cumprir as regras estabelecidas e assim andarão todos iguais. pelo menos orçamentalmente lol

o uk quer a europa mas não o euro. inteligência britânica

Fatyly disse...

A ver vamos o que virá mais e já não acredito "em qualquer cumprimento ou compromisso" e que esta seja a última decisão nesta bandalheira e Portugal no meio disto tudo, daqui a bem pouco tempo será um deserto para não dizer outra coisa!!!!!

Francisco Castelo Branco disse...

e de quem é a culpa disto tudo?

Fatyly disse...

é tua, apenas só tua por não estares como 1º ministro de um governo composto por quem aqui comenta e ou participa nos textos. Eu posso ser da limpeza, ou como se diz na terra de Larissa, a fachineira. Ah e também podia fazer o papel de avó!

Francisco Castelo Branco disse...

do nosso Primeiro não é de certeza, mas eu um dia hei de chegar la

Share Button