Etiquetas

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Emigrar

No passado fim de semana, o Primeiro-Ministro proferiu umas declarações sobre o desemprego dos professores em que aconselhava estes a emigrar para os países lusófonos. Nomeadamente Angola e Moçambique onde existirá maior oferta de trabalho.
Como não poderia deixar de ser, lideres sindicais e comentadores televisivos; e estou-me a referir a Mário Nogueira e a Daniel Oliveira ficaram indignados e proporam que seja Passos Coelho a emigrar. Já anteriormente, o Secretário de Estado da Juventude afirmou que os jovens que não encontrassem trabalho em Portugal deveriam procurar a sorte lá fora. Na altura também houve um chorrilho de comentários contra o secretário de Estado.

Em relação às reacções nada de novo, porque já estamos habituados a que as opiniões dos de sempre sejam motivo de notícia e de grande repercussão nos meios de comunicação social. Só mesmo no nosso país é que o lider da FENPROF tem o tempo de antena que os media lhe dão. Porque é este senhor que está a atrasar o desenvolvimento da educação com o constante bloqueio das medidas implementadas por qualquer governo no sentido de melhorar. Hoje realiza-se uma manifestação de professores por causa das declarações do PM. É inaceitável que um PM que fala verdade e coloca em pratos limpos as questões de governação seja alvo de um ataque deste género. É algo que já estamos habituados em Portugal.

Pior seria PPC alimentar uma esperança que neste momento não existe em Portugal. Ao proferir tais declarações, PPC está a alertar as pessoas para os tempos dificeis que aì vêm e que resultará numa menor oferta de trabalho, pelo que a melhor solução é tentar a sorte no estrangeiro e um dia voltar. Até porque nos países lusofonos a situação financeira é bem melhor.

Se Passos Coelho fosse como Socrates, estaria a ser acusado de enganar as pessoas, mas não. Como fala a verdade ele é que tem de sair do país.

Em Portugal ainda custa a muitas pessoas ficarem sem o seu "confortozinho".

17 comentários:

Fatyly disse...

Olha tu não me faças rir, porque foi um tiro nos pés, alguma vez um 1º. Ministro deveria ter essa postura? Mas que verdade é que ele disse, quando o povo está careca de saber que há que procurar lá fora o que não se encontra cá dentro.
Os 360.000 que já foram eram do pólo norte, pólo sul ou do pólilon?
Brincamos?
e o que dizer deste pequeno penso posto na ferida causada pela lacuna do 1º. após Bruxelas ter dito o que disse num valente puxão de orelhas a PPC?:
"Depois de Passos Coelho ter apontado o caminho da emigração aos professores, agora é o social democrata Paulo Rangel que sugere a criação de uma agência nacional para ajudar os portugueses que queiram emigrar. As declarações do eurodeputado foram feitas ontem à noite no Conselho Nacional do PSD, onde o presidente do partido não falou com os jornalistas."

Julgas que é fácil enfrentar o terrível que foi de uma geração ir sem saber o que encontrar? Hoje é diferente? Criticaram os do leste que aceitaram ser pedreiros etc. quando tinham estudos e prática de médicos, engenheiros, advogados e o que é que o nosso país lhes deu? Eventualmente um ou outro foi integrado, mas foram buscar médicos colombianos e agora serão venezuelanos e espanhóis, quando há cá dentro quem já deu provas do que realmente eram e são. Onde fica aqui o papel da UE?
Se não tivesse sido "infeliz" Bruxelas não tinha dito o que disse a PPC e Durão Barroso...e agora esta:

A tua última frase é de me agoniar até ao vómito, porque só escreve isso quem não tem a noção da realidade do que é emigrar e deixar o seu país e sobretudo com filhos. Será por seres homem?
Não falo do que li aqui (porque antes de entrar li de fio e pavio incluindo os comentários) na tua formatura teres estado "uns tempos" em Londres e Amsterdão/Roterdão, num período de tá-se bem e até é imensamente bom e enriquecedor, mas tinhas um suporte de rectaguarda...mas quantos o fizeram depois de terem dado o seu melhor na PRÁTICA e são postos no olho da rua, quando a maioria dos políticos actuais só têm experiência profissional no que se sabe????

Era bem feita que tu e muitos que pensam como tu, sem qualquer respeito de quem pensa o contrário e quer investir SIm no seu país, tivessem de sair do país e deixarem o "confortozinho" que falas (sobretudo o partidário que é muito mais almofadado) - mas levarem os filhos e nunca os deixarem entregues aos avós.

e PPC, uma vez que é Obama de Massamá (que está a ferro e fogo em termos de criminalidade) que emigre para a Guiné, ou então que deixe de ser garoto e pense mais no que diz para não ser um perfeito idiota.

Tenho dito e venham de lá as laranjas que já pus o meu escudo invisivel.

Fatyly disse...

Já agora e pedindo desde já desculpa peoo abuso, recomendo a leitura desta carta ao 1º. Ministro, ou seja, tal como na justiça deve-se ouvir os dois lados do mesmo problema:

http://simetriadomovimento.blogspot.com/

Anónimo disse...

Meus caros Fatyly e FCB
....só quem não conhece o mundo desconhece o fenómeno das migrações e emigrações! Estamos ou estão fazendo uma tempestade num copo de agua e salpicando com essa água os mais próximos! ....por razões obvias, depois do 25 / 4 fomos governados por governos tendencialmente Marxistas, se formos aprofundar as coisas só o CDS não tem essa génese e, isso formou, incutiu, criou uma sociedade dependente do estado, uma sociedade louvaminhas, despesista, sem horizontes que agora estourou nas mãos daqueles que dependentes dos votos prometiam e cumpriam o que o país não produzia. Esta é a realidade ou uma das realidades! Agora que o estado despesista e parasita " entesou", resta-nos a realidade de " dar corda aos sapatos" ( adoro os termos da minha juventude, do meu Faro querido, duvido que todos entendam, um dia pronunciei o termo antanho e...caíu a trindade), e, dizia eu, procurar novos horizontes. Eu sou um produto da emigração, orgulhoso, com pena de ver meia dúzia como o Daniel Oliveira, ramos bravos de uma boa arvore estragando o pomar! .....Parafraseando Antonio Vieira " um palmo para nascer o Mundo para morrer"... Sempre demos filhos ao mundo para um mundo melhor. Que mal há nisso! Emigrei com 3.890 horas de Nordatlas e 675 de varias aeronaves ( há quem saiba do que
estou falando), deixei para trás com um ano o meu filho, no ano seguinte foi a reunião, ele hoje é Engenheiro aeroespacial e piloto de teste para a " navy "eu voei 26 anos para a FEDEX Cargo, que mal houve nisso? Inconveniencia? Talvez. Mas o mundo é cheio de inconveniencias! Vamos parar de choramingar, palmilhemos o Mundo e mostremos que somos capazes lá onde fizermos falta e nos aceitem.

DCS ( retired air liner tranport pilot)

Fatyly disse...

DCS
eu não faço tempestades num copo de água, nunca queiras sentir uma tempestade minha, é num tanque e aí vai disso.
O que é que eu sou neste país? EMIGRANTE e deixei de ser quem sou? Quando saí de Angola rumei ao Brasil, sem nunca usufruir de qualquer apoio que deram aos retornados, coisa que nunca me senti, porque não retornei, vim pela primeira vez. Voltei 3 anos depois com a intenção de - assim sim - retornar à minha terra, mas só me deram o visto de entrada a mim e à minha filha por sermos naturais de lá e olha por aqui fiquei com contas de outro rosário.. Porque saí do meu país? pela fome e pela guerra.

Mas no "antanho" (também se usava em Luanda) algum político correu contigo ou convidou-te a sair? Quando pomos os filhos no mundo, crescem e passam a ser desse mundo e é preciso um 1º.Ministro convidar a sair?

"Agora que o estado despesista e parasita " entesou", resta-nos a realidade de " dar corda aos sapatos""

é o que eu prevejo que os meus irão fazer mais breve do que os "monagas de uma vergonhosa bungula" pensam, e fico eu com 60 anos a tomar conta das suas cubatas.

Era muito bem-feita que todos os fizessem, como infelizmente das ex-colónias o fizeram e bastava que fossem 2/3 milhões de jovens activos, para Portugal se afundar de vez e ficarem apenas os políticos e os respectivos parasitas, os doentes, os velhos, os ladrões e queria ver se o Estado continuaria "entesado" ou à espera das "tranches dos emigrantes" que estes que irão agora, bem como os que já foram, mandam é um ovo podre! AH!AH!

O meu pai também fez muitas horas aos comandos de um Nordatlas, mas imagina tu que nunca me deixou ser hospedeira...talvez hoje tivesse uma reforma maior...mas com "os ziliões de impostos como diz Larissa" ficaria com o que tenho. Paciência!
Temos que pagar, paguemos...mas não me venham com bacoradas destas, porque continuam a engordar com novos elementos contratados (os anteriores eram boys e estes?) e nós a emagrecer, numa trapalhada dantesca e alguma vez conseguem resolver em dois anos os falhanços de 30 anos?

Vou escrever ao irmão do Eduardo dos Santos que andou comigo na escola, ou ao X que é do Tribunal da Justiça:) se me paga uma passagem de ida, o que faria de imediato, porque já tenho a vacina contra a raiva, malária e palodismo.:)

País da treta e o povo não acorda na hora das eleições!!!!

Não faço ideia onde estejas, mas pelo que já li nos teus comentários estás no país onde sempre sonhei estar, mas que a vida não deixou, e gostaria de ver "o barroco a arder" mas de longe!

PS: se caiu a trindade pelo "antanho" do teu Faro, então vai cair tudo com o meu kimbundo, mas não disse nenhuma asneira.

Um abraço e vamos em frente e que venha lá o raio do 2012 que já estou farta dele até dizer chega!

Fatyly disse...

FCB
não fiques zangado comigo, está bem? olha que eu sou bué fixe hehehehe

Anónimo disse...

Fatyly
.....quem segue este blog sabe o que penso e como gosto de falar com a lingua do meu povo, sem subterfúgios, sem palavras de " sete e quinhentos" e mais, sem preconceitos!
E como sempre vou falar o que entendo ou, melhor, o que percebi da entrvista de PPC e em curto discurso digo que concordo com ele, que a experiência me diz que ele tem razão! Agora, a política é isto mesmo, cada um de acordo com os seus interesses " vende o peixe à sua maneira" e tenta " vender " a interpretação que mais votos ou simpatias lhe acarreta! Cabe-nos a NÓS separar o trigo do jôio! Daqui, longínquo, vi hoje o debate na assembleia precisamente pela dita frase, a SIC NOTÍCIAS transmitiu em directo, ó minha filha, que enjô... aquela menina a Drago que eu conheci a família, só um trapo encharcado do que deixo à tua descrição de quê mas,.....lá vamos dar ao mesmo, é preciso saber separar o trigo do jôio!
Pela idade que dizes ter, teu pai foi um dos meus comandantes se era oficial ou meu colega se era da classe de sargentos! Eu saí em 72 como primeiro sargento miliciano piloto aviador do curso de 63 . Estive nas três frentes... Entrei como voluntário ....e fiquei obrigado por nove anos assim eram as regras da altura, voluntário para entrar e....saía-se quando as condições de serviço permitissem! Mas não me queixo. Do que aprendi tirei uso mais tarde!
Saí do tópico por isso as minhas desculpas!

Abraço

DCS ( retired ATP)

Francisco Castelo Branco disse...

cara fatyly

comentários longos são dificeis de acompanhar

Francisco Castelo Branco disse...

Caro DCS é o nosso visitante de Gaithsburg, Maryland?

Fatyly disse...

DCS
Concordo plenamente e claro que há que separar o trigo do joio, o que tento fazer, e como as "opiniães" são diferentes, não dou razão ao 1º. Ministro pelo cargo que ocupa, deveria ter mais tento na língua sobretudo quando dá "grandes entrevistas" ao país.
Hoje também ouvi o debate na SIC Notícias e sinceramente acho que passei pelas brasas porque foi tremendamente enfadonho toda aquela lenga lenga. A menina Drago...pois...ainda tem que comer muita farinha 33 ou amparo:):)

Fugindo ao tema:
O meu pai não era militar. Foi piloto civil da DTA e depois TAA. Reformou-se como piloto pouco antes da independência devido ao começo de surdez (exames obrigatórios e semestrais).
Veio 4 anos depois da independência e após a morte do meu irmão, que esse sim foi militar do exército angolano (mecânico de aviões) e morreu num brutal acidente de mota.

Fez muitas horas aos comandos de um Nordatlas, não me recordo como era a contratação ou acordo, em coisas de emergência (era tremendamente solidário e chamado lá ia ele),mas tudo era "tão secreto" que muita coisa me escapou. Só me lembro da trágica evacuação dos do Biafra (julgo que era desse país), em que aviões civis e militares se juntaram num vai-vem terrível. Aliás em Luanda o aeroporto civil era junto ao militar - tinha pelo meio o velho Clube de Aviação:)
Nunca fui nesse avião, viagei várias vezes com ele mas nos aviões Dakotas e Friendship.

Se ele fosse vivo teria 89 anos e o meu irmão 51 anos!

O tempo passa e o pesadelo vai-se desbatendo na minha memória.

Um abraço e obrigado

Fatyly disse...

ERRATA: TAAG

Fatyly disse...

FCB
Compreendo perfeitamente!

Francisco Castelo Branco disse...

Ele fez muito bem em ter dito aquilo.
Não está a vender ilusões aos portugueses, não está a mentir e está a colocar os pratos na balança.

Assim como deve ser um PM

Anónimo disse...

FCB
....você acertou! Sou eu mesmo. Enviei-lhe um mail pelo aniversario do acidente de Camarate com a descrição técnica do acidente e....não vi nenhum " follow up " ao assunto!
Abraço

DCS ( retired ATP)

expressodalinha disse...

Penso que é frase tirada do contexto e sem qq interesse político. Mera politiquice que só interessa a quem não tem alternativas concretas.

Anónimo disse...

Expresso
Inteiramente de acordo. Politiquices! Como eu dizia atrás, temos que ser nós a separar o acessório do essencial, a separar o trigo do jôio.

DCS ( retired ATP)

Francisco Castelo Branco disse...

o problema é que nós vivemos de meras politiquices e fait divers.
vejam bem a discussão que isto deu

Francisco Castelo Branco disse...

Caro DCS não vi o email. Se me quiser mandar outra vez.
Obrigado

Share Button