segunda-feira, 28 de novembro de 2011

O que é nacional é bom

A produção e a arte nacional estão de parabens. Há pouco tempo a novela da SIC "Laços de Sangue" foi premiada por um Emmy para a melhor telenovela. O ano passado uma novela da TVI também havia sido galardoada com a mesma distinção. Em dois anos, a produção nacional conquistou o topo do Mundo com a atribuição destes dois prémios de enorme importância. Ontem veio a notícia que todos aguardavam : o fado é considerado património da Humanidade pela UNESCO. É a maior honra que o país pode ter em tempos de crise. A esta distinção muito devemos a Amália mas convêm não esquecer os muitos jovens fadistas que espalham a nossa canção por esse mundo fora. Estas duas distinções só podem orgulhar os portugueses e motivá-los para que se faça melhor cá dentro para espalhar lá por fora. Afinal, nem tudo o que nós fazemos é mau e não tem valor. Antes pelo contrário, a nossa arte é valiosa e reconhecida fora de portas. Não é só a crise, os cortes nos salários, a troika ou a contestação social que devem ser notícia ou relevo no nosso Portugal. Afinal temos muita qualidade e provámos que podemos conquistar qualquer prémio ou distinção. Não há que ter medo de arriscar e conquistar o mundo através da nossa cultura e saber.

2 comentários:

expressodalinha disse...

Francisco: vai lá ao Expresso ver os novos valores.

Fatyly disse...

Afinal, nem tudo o que nós fazemos é mau e não tem valor
..........
Claro que não, e parabéns para quem gosta do fado e de novelas, mas fiquei-me por uma grande reportagem sobre empresas portuguesas inovadoras e com garra para continuarem o que há muito fazem em termos de calçado, papel higiénico, móveis e sabonetes! Isto sim...é a economia a funcionar, a custo se vão mantendo

e já agora também sei de prémios a nível da ciência´e tecnologias, só que não são tão badalados como deveriam ser!

Share Button