domingo, 20 de novembro de 2011

Duelos Intelectuais - A Indignação Social 1º acto

Nos ultimos tempos temos vindo a verificar o crescimento da indignação social. O Movimento 15-m originado em Espanha e que ocupou as ruas mais importantes da capital espanhola deu largas à imaginação e provocou uma indignação por esse mundo fora dando origem ao protesto de 15 de Outubro que foi um sucesso em várias cidades mundiais. A ocupação de Wall Street e do Banco Central Europeu não é uma coincidência. As pessoas estão fartas deste sistema económico e político.

Já não vêm uma luz ao fundo do tunel e reclamam urgentemente por mudanças. Exigem também que a democracia seja um sistema mais aberto às pessoas e não confinado aos partidos e aos grandes interesses. Para além dos casos citados, há a manifestação da Geração Rasca que se realizou no príncipio do ano em Portugal e as constantes revoltas sociais na Grécia, as duas com alvos e originadas por situações diferentes.

Sem duvida que 2011 ficará marcado pela contestação social que se fez sentir em quase todo o mundo. A este facto não é alheio a crise financeira que a Europa e alguns países europeus em particular atravessam.

Mas não é só. Sente-se no ar que estamos perante o fim de um sistema e de um regime, e que ou os políticos mudam de atitude ou então a contestação continua. É este o caminho correcto? É a pergunta que coloca e que responderei no meu próximo acto.

1 comentário:

Fatyly disse...

o melhor é só responder quando a Alemanha e mais dois ou ttrês também forem atingida e já faltou mais, porque os políticos, política e ou governo deveriam ser para servir o povo já que ganham e usam os seus dinheiros e não para um enriquecimento nojento...como nos habituaram por cá!

Contestar para quê? Eles até adoram ver a banda passar. A meu ver deveria haver apenas uma e eficaz que cortasse o mal pela raiz...

Share Button