Etiquetas

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Paz para Ela

A activista Iemenita T.Karman foi distinguida com o Prémio Nobel da Paz em conjunto com as liberianas Ellen Johson Sherleef (que também aqui já falámos) e de Leymah Gobwee. A atribuição do Nobel a esta activista não é alheio aquilo que se está a passar no médio oriente. Apesar de ter sido na Tunisia que começaram as revoluções, desde Janeiro que no Iemen a indignação popular tomou conta das ruas. Em 2005 fundou o "Women Journalists Without Clains" para defender a liberdade de expressão e protesto. Na linha da frente para receber este prémio estavam também uma activista tunisina e um egipcio. O que só mostra que aquilo que se tem passado naquela zona do globo tem significado a nível político e social. E que de facto vale a pena lutar pela liberdade e democracia, mesmo quando estamos perante lideres fortes e poderosos que usam os meios militares para reprimir. Esta nomeação representa um prémio para o esforço de milhares de pessoas mas também um estimulo para aqueles que ainda não encontraram a sua liberdade.

1 comentário:

Fatyly disse...

Subscrevo inteiramente e fiquei imensamente feliz pela atribuição do Nobel da Paz a estas grandes lutadores pelos direitos dos seus países.

Irei continuar até ao fim dos meus dias "porque de facto vale a pena lutar pela liberdade e democracia, mesmo quando estamos perante lideres fortes e poderosos que usam os meios" nojentos numa de não largar tachos, para emgordarem e engordaram à custa do povo, onde vale tudo e a prova está à vista!

Já estou farta e qualquer dia começo a zancar com frigideiras - tal prémio nobel da cretinice...porque de outro modo chegaremos a nenhures.

Share Button