Etiquetas

domingo, 16 de outubro de 2011

OLHAR A SEMANA - AUSTERIDADE E INDIGNAÇÃO

O Primeiro-Ministro anunciou um conjunto de medidas extremamente gravosas para a vida dos portugueses. A perda do subsídio de NATAL e de Férias. O aumento do IVA para 23%. Cortes na Saúde e na Educação. Mais mei-hora diária para trabalhar. Passos Coelho foi muito para além ao Acordo da Troika.  Uns dizem que tem de ser. As finanças públicas tem de ser equilibradas antes de se poder iniciar a aceleração económica. Só assim temos credibilidade internacional para, depois, renegociar os prazos de pagamento. Outros garantem que o doente vai morrer da cura. Quanto mais impostos mais aumenta a fuga à receita. Quanto menos salários, menos consumo e menos receita fiscal. Quando chegarmos ao ponto de puxar pela economia, já não há economia. Entretanto, o consumo baixou. As receitas ficais reduziram-se. E não fizémos investimentos públicos ou privados. Estaremos pior do que quando começámos. O Presidente da República veio, em conta-ciclo, chamar a atenção para a necessária aposta no economia e na renogociação de prazos. A confusão é total. Dá a sensação que o governo anda à toa. Que é incompetente. Não estava preparado. Uns falam de perda de nacionalidade a curto prazo. Outros querem federeralismo europeu. Outros, ainda, pretendem sair da Zona Euro. As manifestações começaram em 1000 cidades do mundo. Este é o Movimento da Indignação. Gente que acabará por ter um papel decisivo no desenrolar da crise. Nunca nenhuma crise grave se resolveu sem ser na rua. Nunca os banqueiros vão abrir mão dos seus interesses, sem ser por imposição. Por cá estamos todos indignados e acredito que o Governo também. Receio que a paz esteja prestes a acabar.
Jorge Pinheiro

29 comentários:

Fatyly disse...

e temos todos direito em protestar e subscrevo tudo o que dizes...porque neste navio descontrolado ainda ninguém foi responsabilizado pelo actual estado de coisas cujos processos ganham pó nos tribunais e principalmente no MP. O raspanete de Bruxelas que ontem ou anteontem PPC levou é a prova cabal de que...algo está mesmo mal e uma vez mais...a protecção partidária que nos tem lixado a todos!

Não fui à manifestação, mas apoio, claro que sim...mas dizes bem e por já ter vivido filmes semelhantes, tenho medo que a "paz esteja prestas a acabar" e aí... não sei se terei capacidade para enfrentar...o que já enfrentei!

Eduardo P.L disse...

Fatyly,

ninguém será responsabilizado, porque na verdade ninguém é culpado individualmente! A crise é mundial. O mundo esta interligado e interdependente como nunca foi. As comunicações, comércio, as finanças, as moedas, os bancos são hoje multinacionais e as crises, portanto, globais! Mas vamos sair dessa, como saímos das anteriores, e todos vão ter que perder um pouco, e como sempre, essas perdas não são proporcionais aos bens involvidos! Os mais pobres sofrem mais do que os mais abonados! Mas não é o fim do mundo. Só se espera que se vá aprendendo com essas lições!

daga disse...

Pois afinal os portugueses não são tão conformistas como se esperaria... ou por outra : "tarde piaste", como diz o povo...
mas talvez ainda se consiga "dar a volta", (não percebo de economia, por isso não sei por que razão o governo está a tomar medidas "muito para além" das que foram exigidas pela Troika)

Francisco Castelo Branco disse...

mas não é na rua que se resolvem o problema...

e destes manifestantes quantos deles contribuem para o crescimento económico?

Fatyly disse...

Eduardo PL
Claro que a crise é mundial...mas os desvios e corrupção internos têem rostos e não são culpados, julgados, espoliados e condenados porquê? Ora agora...se eu roubar 50 euros sou apanhada, se eu por estar com graves problemas de saúde onde perdi o emprego a Segurança Social e Finanças virão cá e levam tudo como levaram em casos que conheci onde nem a trampa de um bilha de gás escapou e por valores irrisórios...e e eles que gamam milhões e andam que nem pavões e nada lhes é pedido e exigido?

Claro que vai passar como todas as outras passaram, mas caramba que porcaria de governações temos tido e uma maldita UE onde ninguém se entende e todas as medidas são sempre contra o povo. Já agora, a CP está mal e com um prejuízo dantesco e compraram 7/9 carrões para chefias com que dinheiro? Isto é o quê?

FCB
é na rua SIM, civicamente e não selvaticamente...e milhares deles contribuem e outros já contribuiram e muito para o crescimento económico...mas deixo-te uma pergunta: achas que com estas medidas o governo está a contribuir para o crescimento da economia ou para salvar a realeza?
Poderás dizer...lá foram só recebem 12 salários anuais, pois é mais vai ver o ordenado mínimo de cada país e...é melhor fechares a boca para não entrar mosca!
Não fui à manifestação nem irei, chegaram as que participei ao longo de anos...para depois voltarmos à actual e indecente estaca zero!

Subscrevo totalmente o que Jorge Pinheiro escreveu faço coro com ele: "Este é o Movimento da Indignação. Gente que acabará por ter um papel decisivo no desenrolar da crise. Nunca nenhuma crise grave se resolveu sem ser na rua." e foi na rua que nos livrámos de Salazar e agora andam por aí vários tão bem disfarçados, que os queria ver a governarem-se com 500 euros!!!

Isto vai dar bronca, ai vai...

Francisco Castelo Branco disse...

Eu acho é que os funcionários publicos gozam de enormes regalias.
E durante anos foram uns beneficiados.

Agora estão a sofrer os excessos cometidos pelo Estado,

era óbvio que a bolha ia rebentar um dia....

Foi o que aconteceu. E o que está a fazer este governo?

Corrigir os excessos e estabelecer a normalidade para que daqui em diante sector publico e sector privado estejam em plena igualdade.

Francisco Castelo Branco disse...

O Governo está ao fim de tantos anos a cortar onde nunca devia ter havido excessos.

Como disse atrás a culpa é de quem "deu borlas e mais borlas".

E porque existe tanto protesto? Porque muitas regalias vão acabar e isso está a assustar muita gente.

Não é concebivel que o sector publico em Portugal trabalhe tão pouc e tenha milhares de subsidios...

Francisco Castelo Branco disse...

Pode existir protesto na Rua sim, mas não é concebivel qeu se esteja a acampar na calçada...

expressodalinha disse...

É muito mais do que "regalias"!

Fatyly disse...

e posso dizer-te com conhecimento de causa, consequente de anos de guerra 3 dos quais na maior guerra civil e já depois nos 35 anos de serviço:

ao te manifestares deitas cá para fora o que te dói na alma, gritas, libertas-te dessas amarradas que muitos não mostram e que os levam à depressão e Portugal sendo um país tão pequeno...é abismal e assustador o aumento dessa doença silenciosa numa classe de jovens/adultos, gozada e tão incompreendida pelos que os rodeiam e por quem os chefia (excepto se já passaram por esse sofrimento), onde muitas vezes a tentativa de suicidio é a última arma usada para chamar a atenção para que os compreendam...e digo-te jovem, se a maioria dos velhos que estão confinados a quatro paredes sem poderem sair ou mover-se, mas bem lúcidos e conscientes dos problemas dos seus filhos e netos...há muito que tinham partido pelas suas próprias mãos numa como oiço tantos a dizerem: pelo menos o Estado pagaria menos reformas e talvez...

isto é INDIGNAÇÃO NO MAIS PROFUNDO SOFRIMENTO porque todos chegam, os que chegam não é?...a velhos!

Escrevo isto pela enorme revolta que sinto por dois jovens que conhecia... um de 30 e outro de 35 e com cursos superiores...terem posto fim à vida devido à conjunta actual do país!

Mas disto ninguém fala e pode acontecer a qualquer um de nós!

Lutem e não se deixem ir abaixo!

Fatyly disse...

FCB
Sim, concordo contigo, e a culpa de haver tantos funcionários públicos, regalias e nada de sanções em termos do péssimo serviço que prestavam e que ainda hoje alguns prestam, os tais excessos era culpa de quem? Deles? NÃO mas de quem os nomeou ou seja de quem governava.
Havia e há funcionários públicos IMPECÁVEIS, TRABALHADORES SEM NUNCA TEREM METIDO BAIXAS FRAUDULENTAS etc e eu que andei no balancé - fp-privada-fp e finalmente privada, sei bem do que falo. O compadrio era mais que muito, as qualificações pouco ou nada interessavam, tive chefes excelentes e tive nabos da pior espécie que tinham os cús colados às cadeiras pelas carreiras...subiam sem nunca terem feito NADA! Passados a privados outro bongo soou e...foi o fim da picada, porque no privado não era permitido tanta coisa.
e assim tem sido nos últimos 20/25 anos...a máquina cada vez mais gorda e com imensos subsidios. Depois a Santa Igreja e a sua concordata...feriados e mais feriados, davam pontes e mais pontes e os privados a trabalharem sempre e por menos regalias.
A culpa é de quem?
Há que cortar, mas antes e acima de tudo dar o EXEMPLO e não me digas que os senhores precisam de subsidio de representação para quê? Não ganham o suficiente para um fato e trapos? E carro, gasolina e seguros, portagens etc. para quê? não ganham para isso?
e já não falo nos funcionários públicos da Selecção P. Futebol...que ninguém lhes toque...Há pois é...
Depois volto à carga...onde estão os prevaricadores de todo este descalabro?e até hoje ainda procuro que me digam onde estão os PIDES de outrora? Fazem-se crimes e ninguém é punido?

Quanto ao acampamento ou acamparem...já disse que sou a favor de manifestações ordeiras e civilizadas, mas jamais posso condenar quem "acampe" sei lá os motivos deles.

E haveria muito mais para dizer...e digo ao Jorge que ponha mais temas...que este deu pano para comentários e até tu entras...

Fatyly disse...

Não, nos "indignados" há milhares de desempregados, de velhos como eu com reformas de trampa...

Francisco Castelo Branco disse...

Isso acontece porque o Estado gasta muito em sitios inuteis e não está virado para a sua principal função : ajudar os mais necessitados.

mas este Estado quer ajudar todos e todos querem estão á espera da ajuda do Estado

Fatyly disse...

FCB
Concordo em absoluto com o 1º parágrafo...ufa até que enfim...

mas quanto ao segundo:

"mas este Estado quer ajudar todos"? pode ser, mas duvido porque vejo mais ajudar quem não deviam...até das cúpulas e estou bem atenta a muita coisa até a um bananal e peras:)!

"e todos querem e estão à espera da ajuda do Estado" claro que sim, não são eles que governam e ditam as leis do país mas agora com a TROIKA? Não são eles os nossos representantes? Não são eles que se mechem numa UE? Não são eles que deveriam falar com o povo?

Agoras os produtos nacionais saem do produtor e vão ao intermediário, do intermediário, do intermediário e quando chega ao consumidor quantas taxas levou?

Só preciso do Estado para isto: não dou 0,90€ por um litro de leite de cá quando tenho outro a 0,39€ da UE.

Adorei esta converseta! A sério!

Fernando Vasconcelos disse...

Francisco, vamos admitir por um momento que estas medidas são necessárias. Vamos admitir por um momento que até funcionam (duvido por aquilo que vou expor a seguir mas vamos por agora admitir que sim). Vamos até admitir que todos os funcionários públicos com salários de mais de 1.000 euros merecem pagar do seu bolso a crise, idem para os privados com mais horas de trabalho. Vamos admitir tudo isto "for the sake of argument". Não lhe parece que em igual medida - PELO MENOS - senão MAIS (certamente mais) o PPC deveria ter anunciado cortes maiores nos salários maiores, nos salários dos grandes gestores públicos, não por uma questão de revanchismo mas como um sinal, uma questão de principio. Não lhe parece que os srs. deputados da assembleia e outros gestores deveriam eles próprios tomado a iniciativa de proporem medidas para si próprios? O mesmo para as administrações de empresas e institutos públicos ? Não lhe parece que pelo menos ajudaria a fazer alguma diferença na base da equidade? Pessoalmente acho que sim. No resto tenho pena é que a receita não vá funcionar por uma simples razão, vão aumentar a % colectada sobre uma base que vai diminuir parece-me mais que proporcionalmente. Não sou nem contra nem a favor destas medidas essencialmente porque são tomadas sem um objectivo claro em vista. Parece-me que se está a tentar curar a doença com um analgésico. Por outras palavras, sendo necessárias eventualmente para ganhar tempo falta o resto. Um professor de filosofia uma vez perguntou-nos: Se um carro se despistar numa curva por óbvio excesso de velocidade perguntam ao condutor, porque é que se despistou? ou porque é que ia demasiado depressa? Temo que o resto nunca apareça pela simples razão que isso implicaria uma clarificação impossível no modelo de sociedade preconizado ... mas isso são contas de um outro rosário

expressodalinha disse...

Fernando: um rosário cheio de espinhos.

Francisco Castelo Branco disse...

Fatyly

Na minha opinião, PPC foi bem corajoso ao ser ele a anunciar as medidas de austeridade. E mais, hoje na Assembleia Popular ouvi chamarem mentiroso a Passos Coelho.

Mentiroso? Então o homem desde a campanha eleitoral não disse que os tempos são dificeis?

Sabe qual é o problema destas manifs? São realizadas por pessoas que não querem trabalhar, não se esforçam na vida. Estive a assistir á Assembleia Popular e comprovei isso mesmo.
E o pior de tudo é que o sentimento anti-politicos há muito que está implementado, não só em Portugal mas no resto do Mundo.
Daí que ache estas manifs desnecessárias porque não têm uma causa objectiva....

é ir para a rua porque sim.

Francisco Castelo Branco disse...

Caro Fernando

Tem razão naquilo que diz.

Agora mesmo o Sr Presidente da Republica no seu site fez um comunicado a dizer que abdicava do seu salário de 6 mil euros.

O que dizem os indignados disto?

Na minha opinião, este governo está gradualmente a acabar com essas "regalias". Também concordo consigo mas acho que a pouco e pouco também isso vai mudar.

É obvio que é sempre mais fácil cortar pelos mais fracos, mas mesmo assim acho que todos vão sofrer com a crise.
E acho que os deputados não ganham muito.....

Anónimo disse...

FCB..... 100% consigo!
O resto é malhar em ferro frio como dizia o meu avô!
......você diz e muito bem, se querem acampar é porque não querem trabalhar ou sujeitar-se ao que aparece!... Quando entrei no mercado de trabalho depois de ter voado nove anos para a Força aérea ,fui rejeitado pela TAP duas vezes porque de acordo com os senhores eu " sofria de síndroma de guerra" mas, empregavam pilotos brasileiros!
Não deitei a toalha ao tapete! Não fui protestar!.... Emigrei,dei corda aos sapatos,e voei vinte e oito anos para a FEDEX!...... Ao que parece a Alemanha necessita um milhão de engenheiros e outros tantos formados noutras áreas , nem sequer existe o problema da legalização como no meu tempo!.....As causas da crise nacional são conhecidas, continuar discutindo é o mesmo que discutir o sexo dos anjos!..... Apertemos os cintos,os nossos antepassados já o fizeram,outros países têem tido crises bem piores e saiem delas ! Ainda temos paz e......eu já vivi sem ela!.....assim como toda a minha geração ! Não aceito desculpas nem participo em choramingas.

DCS ( retired ATP)

Fernando Vasconcelos disse...

Francisco: concordo quanto à necessidade de não entrar numa onda "anti-politicos". É fundamental que mantenhamos racionalidade e não comecemos a cometer generalizações abusivas. Aliás Francisco o mesmo se aplica às referidas manifestações. Dizer que todas as pessoas presentes não querem trabalhar é de certeza abusivo. Haverá como na classe politica de tudo. Honestos, desonestos, trabalhadores e preguiçosos. Quanto a PPC (e estou à vontade para dizer isto porque nem sequer votei nele) não está a mentir na minha opinião. Está a fazer parte do que prometeu. Faltam-lhe duas coisas muito importantes neste momento: mostrar que dá o exemplo com cortes efectivos em regalias da sua classe que são absurdas (isto concordo não tem significado económico mas tem significado enquanto exemplo), tem de conseguir demonstrar que a justiça funciona quanto aos crimes económicos e aos poderosos (e aqui já esteve muito mal ao ser conivente com Alberto João) e por fim falta-lhe mostrar-nos por onde quer ir, que modelo tem para o país. Porque obviamente estas medidas não chegam, falta agora o resto ... Em resumo: A mentir? Não. Está a proceder bem? Não sei possivelmente não tinha mesmo alternativa para ganhar um pouco de tempo. Mas ... faltou anunciar tudo o resto ...

Fatyly disse...

FCB
Longe de mim querer ferir susceptibilidades e ou mudar ideias, mas muito cuidado ao genelarizar/medir todas as pessoas pela mesma bitola porque ao olhar para uma multidão eu não consigo saber se é composta pelo que dizes. É nisto que o povo peca.
Não votei em PPC como já o afirmei, mas ponho-me ao lado de quem o povo elegeu e tento andar ao mesmo compasso...mas acho que Fernando Vasconcelos já respondeu por mim e faço minhas as suas palavras.
Também concordo com DCS, vamos apertar o cinto, nunca por nunca fui choramingas e tentar manter a paz (o que me assusta mais) para que não tenha que viver outra guerra.

Mas que estou "indignada" lá isso estou e com um rosário cheio de espinhos como diz expressodalinha.

Sinceramente gostei deste debate, onde aprendi mais alguma coisa e digo-vos com toda a sinceridade se pudesse saia já deste país rumo a outro, possivelmente ao meu que também não está grande coisa, mas pelo incrivel que pareça, e porque acompanho, percebo melhor as suas politiquices do deste baralho interno e inserido numa UE.

SE precisarem de quem vos lave as escadas, sou mulher para isso, mas é pagar primeiro, porque até nisso há quem adie o pagamento:):)

Um abraço sincero

Francisco Castelo Branco disse...

E a grande questão é que a maioria destes miudos ainda vive em casa dos pais á espera do milagre de aparecer um emprego

Francisco Castelo Branco disse...

Fernando

Claro que exagerei ao colocar tudo no mesmo saco.

Mas o que aparece são os acampados e a malta mais freak.

Ontem assisti á Assembleia Popular, de facto as pessoas têm ideias e querem participar.....
Disso nao haja duvida

expressodalinha disse...

Excelente debate... A bem da Nação.
Abraço a todos,
Jorge

Francisco Castelo Branco disse...

Olhar Direito é que devia ir para a rua lol

myra disse...

os indignados tem toda a razao!!!

expressodalinha disse...

E disse!

Fatyly disse...

A todos os que estiveram a debater e que sabem muito mais do que eu, faço esta pergunta:

- O que acontece se o PS chumbar as medidas previstas "além das da TROIKA"? Melhor dizendo...podem chumbar parte do OE2012?

- Quais os produtos alimentares que sobem e descem? Sei que carne, peixe, legumes, fruta e leite ficam nos 6%.

- depois onde posso ler na integra toda esta "estocada" sem ser numa "autêntica manta de retalhos"?

Não quero respostas na hora laboral ou de estudos:)

Até amanhã

Francisco Castelo Branco disse...

mas o PS vai-se abster....

E mais, a maioria da população está de acordo com as medidas troikianas

Share Button