terça-feira, 11 de outubro de 2011

"O OE será o mais dificil de executar e fechar"

Com este aviso feito pelo Primeiro-Ministro temos a certeza que o ano de 2012 vai ser muito complicado.
Esperam-nos a todos tempos muito dificeis e de enorme sacrificio. Embora saibamos que o caminho tem de ser este é necessário apostar também noutras vias como o crescimento económico.
É de esperar muita contestação social, mas a questão é que todos vão sofrer com as medidas duras que aì vêm, pelo que tais protestos serão inuteis em termos de condicionar o rumo da governação. Não é previsto que caia algum Ministro durante o próximo ano. Muito menos algum membro da troika porque os sindicalistas não percebem que se deve agir de imediato. E que este é o caminho. O unico possível até ao momento......
Há aqui uma grande novidade e uma mudança. Pela primeira vez temos um Primeiro-Ministro que nos aponta as dificuldades que iremos passar sem medo de perder votos ou enfrentar a contestação social, que será a maior de todos os tempos.
Do Governo foi dado um sinal muito positivo para que todos aguentem este barco e evitem que vá ao fundo.............

4 comentários:

Fatyly disse...

Um Primeiro Ministro que nos aponta as dificuldades, mas onde está a tão falada redução do Estado? Um sinal positivo para que todos aguentem este barco, quando eles próprios não dão o exemplo e continuam assuas "ricas" vidas".

Olha que se vá ao fundo de vez...e talvez renasça das ondas, porque estou farta de balelas, corruptos, criminosos e subsidio dependentes com contas chorudas, carro e casa...e sempre os mesmos a levarem por tabela.

Cuidem-se vocês...porque eu já ando no fundo há muito anos e já não conto para nada e a minha reforma foi paga por mim e não depende nem um centimo do Estado!!!!!!

expressodalinha disse...

Pois... as coisas estão muito complicadas. O PM não tinha alternativa senão falar das "desgraças". Mas o ataque ao problema é muito complexo.

Francisco Castelo Branco disse...

cara fatyly

eu acho que este governo está a reduzir o peso do Estado.
Veja-se a recente vassourada....

Não pode é ser tudo de uma vez só

Fatyly disse...

Francisco Castelo Branco

Vassourada? uma simples escovadela, sairam uns mas entraram outros...vai lá ver e depois de fazeres as contas diz se a módica quantia que apurei de123.894.185,12€ mensais para pagar ao "pessoal nomeado" dos vários ministérios,e porque não indicam falta acrescer os vencimentos dos ministros e secretários de estado e alguns adjuntos, não é gozar com o povo? A isto junta o resto!

Não pode é ser tudo de uma vez só? pois é mas nós levamos com tudo de uma só vez e sem tempo para respirar porque este governo ainda não deu provas de ser diferente dos outros porque todos usam a via mais fácil: ir aos bolsos de quem trabalha, cortar-lhe as pernas e pior ainda, ir às reformas de quem trabalhou 30 ou 40 anos, em vez de abdicarem de luxos, tretas, carros com tudo etc e tal.

Há que cumprir com a TROIKA, claro, até concordo mas se pudesse fugiria porque os governantes não dão o exemplo.

Já agora: oxalá que a selecção de futebol não seja apurada para não se gastar mais uns milhões em deslocações, hóteis de 100 estrelas e comitivas abusivas!!!

A indecência tem limites...

Share Button