Etiquetas

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Kadafi e as Convenções de Genebra – A dignidade da Morte

Kadafi foi morto. Desumanamente, foi capturado, humilhado, agredido e por fim, morto, depois de já nada lhe restar.

De acordo com as Convenções de Genebra, os prisioneiros de guerra têm direito à dignidade, à defesa e a uma condenação justa.

Ora, estes parâmetros não foram aplicados na execução do ex-líder líbio.

Serão os interesses internacionais, especialmente, petrolíferos, superiores à dignidade humana?

Seria importante reflectir sobre estes actos hediondos, cometidos por pessoas com uma grande sede de poder e sangue, de maneira a tentar compreender quais as suas verdadeiras (e ocultas) razões para o começo desta guerra civil.

Não digo que Kadafi devia continuar no poder, seria ilógico e insensato, visto todas as barbaridades por este senhor feitas, mas acredito que uma morte com dignidade deve ser aplicada a todos os seres humanos.

Na actual Convenção de Genebra, os seguintes pontos (entre outros de lato sensu), foram violados, pelos assassinos de Kadafi:

2- O uso de balas explosivas ou de material que cause sofrimento desnecessário nas vítimas é proibido.

4- Prisioneiros de guerra devem ser tratados com humanidade e protegidos da violência. Não podem ser espancados ou utilizados com interesses propagandistas.

15- Um prisioneiro pode ser visitado por um representante de seu país. Eles têm o direito de conversar reservadamente, sem a presença do inimigo.

Devemos apoiar pessoas que cometem estes actos e não pedir justificações humanas, internacionais e políticas?

6 comentários:

expressodalinha disse...

Foi obviamente uma execução. Há 70 anos os nazis faziam o mesmo na Europa. Há 15 anos era na ex-Jugoslávia. Continuamos muitos bárbaros. Preocupa-me a exportação para a Argélia e Marrocos daquele arsenal todo. O norte de África vai entrar em polvorosa. Até agora foi aperitivo.

Anónimo disse...

Custa a comentar este post. Numa situação como a que se gerou em que funcionou o " olho por olho" eu pergunto, quem seguraria o dedo de quem puxou o gatilho? Não nos podemos esquecer que na mente daquele turbilhão ainda estavam e estão bem presentes entre outras a imagem de seis enforcados a apodrecer em candieiros de iluminação em frente à universidade de Benghazi!..... Concordo com o Epresso..... somos uns bárbaros ou piores,eu diria sanguinários

DCS ( retired ATP)

Fatyly disse...

C.Cunha
O texto é bem oportuno...mas quando há tempo para pensar e agir e sobretudo conhecimento de tais convenções, sobretudo para quem está de fora e jamais por quem está em plena guerra civil.
Durante quarenta e tal anos em Portugal o que é que a PIDE fazia, quer cá, quer nas ex-colónias? Depois durante a guerra colonial e já na guerra civil de 73/74/75 em que a execucação era feita sabe-se lá por e a mando de quem, houve algum respeito pela dignidade do ser humano? Alguém de topo foi julgado?

"seria muito importante reflectir sobre estes actos hediondos"...e muita sorte teve ele em alguém ter posto termo "no desfazer de um boneco"!

Quanto à tua última pergunta: claro que não e pedir justificações...mas a comunidade internacional e até as Nações UNidas sabiam bem o que este tipo fazia ao seu povo...mas os interesses económicos falam sempre mais alto e até em Portugal foi recebido como um rei com camelos e extrencidades.

Enfim...

Fatyly disse...

olha, sabes que quase quarenta anos depois ainda hoje não consigo entrar num talho, olhar para aqueles "S" e ver pendurada as peças de carne?

Horrores praticados por ser humanos sobre outros seres humanos, fossem elas brancos, pretos e mulatos...e sobretudo nos totalmente indefesos...como CRIANÇAS!!!!!

Durante anos desejei ver na mesma situação algumas "personagens" (hoje alguns ainda vivos que vomitam ordem de bom comportamento e humanismo)...mas o ódio/raiva/revolta foi-se atenuando mas ainda é pertinente dentro de mim: porquê?

Desculpa o desabafo...

Francisco Castelo Branco disse...

Kadafi escolheu a forma de morrer. Lutou até ao fim pela sua vida, daí que não se tenha rendido nem fugido.

Um julgamento do Kadafi em territorio Libio ou no TPI seria complicado, até pelos interesses das companhias petroliferas.

O que vimos na sua morte foi a vingança das pessoas que sofreram com os terrores do ditador.

fatyly

claro que foi recebido com camelos e uma tenda. E hoje todos saudam a sua morte.
a politica é assim.
mas ele também só veio cá numa cimeira euro.africa.

Fatyly disse...

FCB
Não vi qualquer video, li apenas sobre a sua morte pelas razões que falei e de facto a vingança é terrível, e tens razão...a política é assim...mas não deveria ser!

Share Button