sexta-feira, 23 de setembro de 2011

MADEIRA - BURACO PERMANENTE

Na ilha da Madeira vive-se um comunismo burocrático de pendor clerical e feição alcoólica. É assim há mais de 30 anos. Alberto João Jardim é um líder populista, um cata-vento de conflitos, um gestor da desgraça, um idiota da poncha. Porque surgiram agora as notícias de buracos financeiros?... Há décadas que se sabe da gestão ruinosa naquela Região Autónoma! Eu, que adoro conspirações maquiavélicas, não tenho dúvidas: foi tudo deliberadamente provocado pelo próprio Jardim. A um mês das eleições regionais ele ocupa todo o espaço noticioso. Alguém sabe quem é a oposição? Jardim pode agora dizer mal de tudo e de todos. É um perseguido. Agita a bandeira da independência. Renova os fantasmas do colonialismo. Os jornalistas adoram. Subservientes, entrevistam o homem nas maiores boçalidades. Estamos fartos. Não da Madeira, mas de Jardim. Faça-se um referendo. Aposto que ganha a alienação do território. Jardim não é a Madeira. Os madeirenses têm de entender isso e tirar o poder àquele energúmeno. Senão arriscam-se a ficar sozinhos no meio do Atlântico.
Jorge Pinheiro

4 comentários:

Eduardo P.L disse...

Repito: contundente!

Fatyly disse...

Mas se ele é e procede assim é porque teve a "benção" de quem sabia e nada fez...que é tão energúmeno como ele!

Francisco Castelo Branco disse...

é uma boa visão.

É uma forma de ele ganhar popularidade e fazer-se de vitima.

mas pela primeira vez em muitos anos não tem o apoio do Presidente do Partido

Francisco Castelo Branco disse...

que também não teve o seu apoio nas eleições para lider do psd

Share Button