Etiquetas

sábado, 16 de julho de 2011

Olhar a Semana - Providência na gaveta

Na próxima segunda feira, cerca de 800 advogados estagiários vão começar uma semana de exames para que possam prosseguir o seu estágio e assim tornarem-se advogados. Este foi um ano de mudanças, tanto a nível lectivo como financeiro.

Para acabar com a entrada de mais advogados no mercado de trabalho, o Bastonário exigiu que cada candidato pagasse cerca de 700 euros de inscrição, mais as dificuldades que acarretarão ao terem de enfrentar 6 exames numa semana, dois por dia.

Para reagir a esta injustiça, os estagiários intentaram uma providência cautelar há cerca de dois meses e meio, para que lhes fosse reposta justiça e que o dinheiro dos exames lhes fosse devolvido.

A cerca de um dia de iniciarem os exames, os candidatos a advogados não obtiveram nenhuma resposta. Sabendo o tribunal da urgência do assunto e da delicadeza da matéria, até ao ultimo dia disponivel os estagiários ficaram na expectativa se tinham de pagar ou não aquela quantia. Houve mesmo quem não pagasse à espera de uma decisão judicial em tempo útil. Depois de fazer os exames é que vão decidir? Após tanto tempo se calhar alguns já nem se lembram do assunto e muitos desmotivados por terem chumbado nem sequer vão ligar a isso.....

Este é mais um caso da nossa justiça lenta e morosa. A providência ficou na gaveta e sabe-se lá quando é que vai ser proferida uma decisão. O país não comporta uma justiça destas, nem aos portugueses lhe são dadas garantias de salvaguarda dos seus direitos com a morosidade no nosso sistema jurisdicional. Com isto, a vontade para recorrer aos tribunais é cada vez menor e assim se cometem muitas injustiças. Era bom que com a prometida avaliação dos magistrados, também se tenha em conta o número de dias que se leva a tomar uma decisão a partir do momento em que ela é entregue ao juiz.

Resta aos advogados estagiários na próxima semana de mostrarem que querem fazer parte de um sistema justo e equilibrado. E rápido também!

2 comentários:

Fatyly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fatyly disse...

Se um filho meu estivesse nessa situação (felizmente, repito, felizmente, nenhuma seguiu advogacia),porque não tinha e nem tenho, faria um empréstimo 700€ e diria, faz o melhor que podes e vamos aguardar pela decisão judicial na qual te meteste por não concordares, porque meu filho:

- há quem tenha sofrido horrores e ou até perdido a VIDA e ou suicidado pela MOROSIDADE JUDICIAL!

- há mulheres que aguardam e desesperam com filhos a crescer nesse ambiente sobre uma decisão judicial no que toca à VIOLÊNCIA DOMÉSTICA e autênticas batalhas campais em divórcios e custódia dos filhos.

- há crianças desaparecidas e tudo é lento demais e nem uma palavra aos pais...dever da justiça dizer o que faz e nunca os pais a perguntarem o que andam a fazer!

- milhares de processos de gente anónima desvalorizada por advogados oficiosos que se estão nas tintas e é o deixa andar ao invés de outros, os mais poderosos, logo aparecem defendidos por advogados matreiros com expedientes dilatórios que aproveitam ao máximo os alçapões da justiça e esticam e esticam...que por vezes prescrevem as penas...

- há quem cobre "fortunas" e enrolam os seus constituintes de uma forma e vocabulário inatingível "que me dá vómitos"

- portanto se não devolverem o dinheiro, paciência porque felizmente estás VIVO, com SAÚDE e a lutares pelo teu SONHO.

e

já agora

todos que têm processos em tribunal podem ir pelos seus pés saber o estado do processo tão esquecido na prateleira e já cheio de pó - um direito a que nos assiste - não esperando que o advogado(a) lhe diga algo ou que responda às mil chamadas ou msg (porque muitos deles também não podem fazer milagres devido ao número excessivo de processos que defendem onde se cobra...upa...upa) e se todos o fizessem...a JUSTIÇA NÃO SERIA O QUE É HOJE!

Os tribunais metem respeito, o trabalho deles não é para educar, mas descortinar e aplicar a justiça célere...mas ainda somos um povo que "temos medo" de lutar pelos nossos interesses!

Desejo a todos os que estão POR DEDICAÇÃO PURA, um bom exame e até prova em contrário há "que cumprir a lei"!

Share Button