Etiquetas

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Causas & Coisas - a pressa

A pressa é uma terrível doença nacional.

De manhâ, saímos de casa com pressa para trabalhar porque inevitavelmente se continuarmos a amolecer vamos chegar atrasados. Saímos depressa porque já vamos atrasados e há que evitar a fila do trânsito que já é bastante comprida. Na maioria das vezes, não tomamos o pequeno-almoço porque estavámos com pressa.

No centro comercial, ainda nem sequer entrámos numa loja e já estamos a pensar qual será a visita seguinte, sem nunca conseguir apreciar o conteúdo devidamente, porque o que interessa mesmo é o que se vai passar a seguir, nunca gozando "o momento".

Estes são dois casos da pressa nacional, mas poderia exemplificar outros. Há qualquer coisa em nós que nos faz sempre andar a mil á hora, daí que andamos sempre aos encontrões e nem reparamos na cara conhecida que acabou de passar por nós e de acenar alegremente. Depois esse ser vai ficar zangado connosco porque passámos sem lhe dizer palavra. Mas a culpa não foi nossa foi da pressa, essa terrível inimiga que nos deixa exausto ao fim do dia. Não do trabalho ou do lazer ( sim porque este também cansa...), mas porque estivemos o dia todo a pressa na cabeça.

O que fazer a seguir? Onde ir? Com quem ir?........

É estranho que assim seja, até porque os portugueses são dos piores da Europa a cumprir com horários e a cumprir compromissos. Mas isso é tema para a próxima semana....

Agora é tempo de acabar a crónica porque estou com pressa....

2 comentários:

daga disse...

essa pressa é realmente inimiga da felicidade, de gozar o momento presente que sempre deixamos escapar... eu tento não o fazer, mas é difícil :p
"carpe diem" my friend :))

Fatyly disse...

Eu não aplicaria "pressa" mas sim falta de organização, regras e disciplina no seu dia-a-dia, porque se organizarem tudo desde que se levantam até que se deitam, verão que têm tempo para tudo, já que como dizes "somos os piores, eu diria os maiores no não cumprimento de horários e compromissos. DEtesto esperar e fazer e esperar e hoje apanhar "os apressados nas estradas como se eu tivesse culpa tivessem ficado mais no aconchego" Apre!

A minha filha já me perguntou como é que eu sózinha tinha tempo para tudo? Pois é...para entrar às 8,30 e ir de transportes públicos, durante trinta e tal anos levantava-me às 5 da manhã, saímos de casa com pequeno almoço tomado e as respectivas lancheiras com o restodo jantar e às 7 horas estava na estação a apanhar o comboio. Mas deitavamo-nos às 9,30h- 10h quer tivessem sono ou não!
Férias...nunca tive, porque o mês que tinha trabalha noutras coisas para fazer face à vida, como por exemplo numa loja de 300:)

Share Button