segunda-feira, 20 de junho de 2011

Damascus

A vida corre mal para Bashar Al-Assad. A Siria está a ferro e fogo e tal como está a acontecer na Libia, só uma invasão por parte das forças da NATO poderão por fim ao regime.
O mesmo não aconteceu no Iemen onde o Rei teve de abandonar o país e mais não voltará. Veremos como é que se vai organizar o país mais pobre do Mundo....a seguir a Portugal.

É certo que só o uso da força derrotará estes dois Presidentes. E a força será usada por eles para evitar que lhes tirem o poder.

Depois das manifestações, das sanções económicas, resta a via militar para que os dois tiranos deixem de continuar a matar inocentes, mesmo que esteja em causa o direito internacional. Depois ou serão mortos em combate ou levados a julgamento no Tribunal Penal Internacional ou no próprio país, como está a acontecer com Ben Ali e a sua mulher.

Apesar dos constantes discursos à Nação a dizer que não abandonam o poder, a verdade é que mais cedo ou mais tarde acabarão por ceder. Muitos questionam a legimitidade internacional para impor sanções e invadir militarmente. A verdade é que o Mundo não pode ficar de olhos fechados perante as atrocidades que certos radicais decidem implementar nos seus países, apenas porque desejam viver luxuosamente.

A Nato está muito bem a cumprir o seu papel de libertar civis das mãos de tiranos. E não me venham com a questão do petróleo, porque isso é discurso hipócrita.

A democracia ganha sempre....

Share Button