Etiquetas

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Tema do Dia XXV

"É o ser humano que escolhe a conformidade da sua acção com a lei"

In Critica da Razão Prática de Immanuel Kant

8 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

é o ser humano que define a sua própria lei?


ou a Lei que orienta o comportamento do Ser Humano?

expressodalinha disse...

Tem dias...

Francisco Castelo Branco disse...

pela lógica deveria ser a primeira.

sem levar ao anarquismo

expressodalinha disse...

E as religiões?!

Francisco Castelo Branco disse...

Essas também têm as próprias leis, mas tb não devem impor as regras aos demais.

Segundo Kant, o homem é um ser livre e o mundo sensivel prevalece sobre o inteligivel

daga disse...

segundo Kant é realmente o ser humano com a sua "boa vontade" que vai buscar a lei à sua razão para que a lei seja universalmente válida... pelo menos a lei moral, e a acção moralmente boa é feita "por dever" e nunca pelas "inclinações" do mundo sensível, por isso não compreendo esta última intervenção...
mas a outra "tem dias..." é muito boa face a rigidez de Kant ;)

Francisco Castelo Branco disse...

Rigidez? achei-o muito liberal

e a forma como ele pensa diz muito da sua faceta

daga disse...

é iluminista, muito racional, embora baseie a escolha das acções na vontade "livre" e na autonomia da razão, o comportamento humano deve seguir a lei (imperativo categórico), dá demasiada importância à intenção e importância nenhuma às consequências das acções. Eu compreendo-o e até partilho da importância da intenção, mas falta-lhe tolerância para ser liberal (penso eu).

Share Button