Etiquetas

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Sócrates entrega Belém a Durão

Durão e Socrates : Jamais se voltarão a abraçar
Com a demissão e a consequente antecipação das eleições, Sócrates poderá ter cometido um grande erro : A de não ter condições politicas para se candidatar a Belém num futuro próximo.

Senão vejamos:

Se Socrates levasse a legislatura até 2013, mesmo com o FMI em Portugal; poderia sair pela porta grande. Apesar da crise financeira, nunca seria julgado nas urnas e o seu substituto é que pagava as favas de tamanha má governação. E o povo jamais se lembraria do PM...... Assim, voltava em 2016 quando o governo de Direita já estivesse claramente desgastado.

Outra situação, seria não se recandidatar nesta altura e desaparecer durante uns anos. Com o FMI em Portugal e as suas medidas de austeridade quem ia ser responsabilizado seria o governo PSD ou uma minoria do PS. Porque o mais provável é que caso não haja maioria nestas eleições, daqui a dois anos teremos novamente eleições e o mais certo é o Engenheiro não ser lembrado como o principal responsável.

Se tivesse optado por estas duas situações, Socrates teria o caminho para Belem em 2016 livre. É certo que tinha de vencer uma provável candidatura de Durão Barroso. E depois de um Presidente da área laranja, seguir-se-ia um socialista...... O actual PM nunca concorreria à Presidência da Republica como derrotado....

Como preferiu ir para eleições sem ter a certeza..? , de que consegue ganhar e muito provavelmente não irá ter maioria; se Socrates perder as eleições dificilmente voltará para tentar conquistar Belém. Porque perdeu e a sua imagem está bastante fragilizada. Se ganhar em Junho, tem todas as condições para vencer em 2016, pois o seu mandato termina em 2014, mas não é crível que a legislatura dure os 4 anos pelos aspectos já referidos. Ou então acha que é igual a Cavaco ao ter provocado eleições e se ganhar ficará na história da politica portuguesa. O que lhe dará crédito para Belém, obviamente.

Socrates corre o risco da sua carreira política acabar dentro de dois meses. Devia ter feito como Durão e fugido do país quando se apercebeu que a situação estava bastante má.

Sabem porquê?

O povo é que sabe...

3 comentários:

expressodalinha disse...

São co0ntas a mais. Têm lógica. Mas nessa altura nem sabemos se haverá Portugal.

Francisco Castelo Branco disse...

sim, até porque em 2012 vamos ser o unico pais do mundo que nao vai crescer

daga disse...

já estamos habituados... o rei também fugiu para o Brasil quando vieram os Franceses! Ficou cá o sr. Beresford a governar ;) por isso, em relação a sermos governados pelo tal dinamarquês do FMI também não nos afecta muito :( somos um povo muito original!

Share Button