segunda-feira, 11 de abril de 2011

Nobre Regresso

Ontem, Pedro Passos Coelho anunciou Fernando Nobre como o cabeça de lista do PSD por Lisboa às eleições legislativas que se avizinham. Mais do que isso, a intenção do Presidente laranja é que o ex-candidato presidencial seja candidato à Presidência da AR caso o PSD ganhe as eleições. Sem compreender muito bem, alguma blogosfera insurgiu-se contra a sua nomeação ( um exemplo http://31daarmada.blogs.sapo.pt/4952841.html); isto porque a luta de Nobre é contra os partidos e agora vai numa lista partidária.

Ora, a jogada do PSD foi muito bem feita, e Nobre não pode ser acusado de estar a faltar às suas convicções, pois o cargo que está destinado a ocupar é tudo menos partidário e é importante que alguém independente assuma a condução do Parlamento. Daí que não entenda algumas criticas que estão na página do Facebook do ex-candidato. Uns sentem-se enganados, outros desiludidos......

É verdade que ele disse que não queria estar ligado aos partidos, mas provavelmente aceitou este convite apenas e só para estar à frente da AR. Como se pode atacar uma pessoa que enfrentou os poderes partidários nas ultimas eleições e manteve a sua independência até final? Como se pode pensar que a sua candidatura presidencial teve como objectivo um futuro lugar entre os demais? E como pode Louçâ acusá.lo de fraude?

Não percebo porque razão integrar uma lista ao Parlamento seja mau. Isso não significa perder a independência e autonomia. É triste que neste país uma pessoa seja preso por ter gato e por não ter......

É de pessoas como Fernando Nobre que o Parlamento precisa, mesmo que integrando listas partidárias.

Só assim é que o sistema muda....

5 comentários:

Anónimo disse...

Nobre não se candidata a presidente da assembleia, candidata-se primeiro a deputado pelo PSD.

O sistema não muda por uma pessoa ter convicções e defende-las e depois ir contra tudo o que defendeu para ter acesso a um cargo politico. Isso é tudo o que sistema tem demais e não precisa! Nobre revela-se oportunista e alguém a que os fins justificam os meios.

Tem dúvidas? Então em 2009 defendeu o BE e criticou tudo o que este PSD defende, atacou o emagrecimento do estado e defendeu as posições do BE (tal como escreveu no livro, segundo o próprio). Há muito pouco tempo disse que não se candidatava a deputado por um partido, e reafirmou-o... e agora? Passado uns 3 meses muda de opinião? Que aconteceu ao categoricamente?

http://www.youtube.com/watch?v=opVpXRQ2inI

É assim tão difícil perceber as críticas? Ajudar assim, não obrigado...

Francisco Castelo Branco disse...

Caro

candidata-se a deputado sim. Mas para ser Presidente da AR é necessário ser eleito. Não sabemos se Nobre não for eleito, continuará como deputado.

Alguém por acaso já ouviu Nobre sobre as suas intenções? Será que um julgamento na praça publica desnecessário faz sentido? Ainda sem ele ter dito ao que ia.

PPC disse que queria trazer pessoas da sociedade civil. Ora não seria mais facil para Nobre ter-se filiado num partido?

Compreendo a atitude dos dois.
Se por um lado, PPC quer que o cargo de Presidente da AR seja liderado por um não politico, já Nobre entende que o melhor exercicio de cidadania dentro do sistema politico que pode efectuar é o de Presidente AR, pois este é um cargo supra-partidário.

E independentes em listas partidárias sempre houve milhares.
E nunca houve criticas

Era bom esperar pelas palavras de Nobre antes de se fazer um julgamento na Pç publica

expressodalinha disse...

Um rapaz que estava tão bem na AMI. Francamente...

Anónimo disse...

FCB
Sintéticamente falando, até um comunista tem preço, a questão é chegar a ele!...simples como tudo,limpido como a água pura.
....e este folhetim para mim ainda não acabou. PPC deu um tiro no pé.

Abraço

DCS ( retired atp )

Francisco Castelo Branco disse...

Muitos dizem isso,

Vamos ver.

Para já vai a campanha com muitas criticas.

não percebo como é que questionam a integridade do homem

Share Button