Etiquetas

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Assembleia de Pinguins - o herói morreu XLIV

(...)

No dia seguinte, todos estavam preparados para que o plano fosse bem executado. Todos sabiam do papel que tinham de representar. Não podia haver falhas, para não pôr em risco a vida de Luisim nem que desse oportunidade para a Assassina escapar aquilo que seria uma morte certa.

Luisim atirou-se ao mar de modo a que a Orca sentisse o seu cheiro. A Morsa estava em cima de uma árvore que dava para o mar. Assim era só necessário cair em cima da baleia com os dentes bem afiados. Os restantes pinguin ficavam a assistir áquela cena escondidos para que não perturbassem a acção da criminosa. Toda a comunidade estava esperançada em se livrar daquele monstro, um pesadelo enorme que tinha caído em cima dos Penguzan.

A presa já estava no mar, só faltava a predadora começar a aproximar-se. Após 10 minutos de ansiedade e espera, alguém avistou a baleia .

- Ela vem aí. Está a aproximar-se! Tudo a postos!

- Luisim e Antalya, agora é com vocês - gritou Zéguim.....

A Orca aproximava-se a uma velocidade vertiginosa da presa. Luisim estava meio nervoso mas confiante, aguardando o sinal de Franguim para que começasse a sair da água.

- Começa a nadar para terra Luisim - gritou Franguim agitando um mastro.

No entanto, Luisim continuava na água e não via nem ouvia os sinais do seu amigo, enquanto a baleia continuava em sua direcção.

- Sai da água! Imediatamente!!!

Nesta altura eram já várias as vozes que alertavam o pequeno pinguim!

Luisim não ouvia nada mas viu de longe uma barbatana. Perante isto, começou a nadar o mais que pôde para terra e dirigiu-se para o local combinado onde já estava a Morsa preparada.

A distância entre os dois era minima e havia o risco de acontecer uma tragédia. Cá em cima, os outros temeram o pior quando a baleia saltou da água com os seus enormes dentes quase a alcançarem o rabo do pinguim. Luisim não notou porque estava concentrado na sua fuga.

Quando chegou ao ponto indicado, foi então que Antalya saltou para o mar e foi cair em cima da Assassina. Os seus dentes furaram a pele da baleia em cheio, e num instante a temível Orca havia sido morta sem compaixão.

Uma enorme mancha de sangue cobriu o mar que banhava as Ilhas Caçola. Cá em cima nas montanhas e lá em baixo na praia todos festejaram a morte do Orca. Finalmente tinham conseguido derrotá-la. A Morsa iria ser elevada à categoria de heroína dentro da comunidade Penguzan. Tal como Luisim por mais uma vez ter servido de cobaia. E fora ele quem se tinha lembrado de trazer a Morsa para junto da tribo.

No meio disto tudo onde estava Luisim?

o corpo do pequeno apareceu morto na praia. Estava ensaguentado e sem uma perna.

( continua dia 12....)( Excepcionalmente na próxima semana a Assembleia será à Terça..)

1 comentário:

daga disse...

pois isto não é um conto de fadas:(
e na vida real o herói acaba sempre morto ;(
mas consegue salvar a comunidade e isso vai torná-lo imortal :)

Share Button