segunda-feira, 28 de março de 2011

8.4 - O cabo da Boa Esperança

A dobragem do Cabo da Boa Esperança foi um dos maiores feitos que a História de Portugal assistiu. Vencendo medos, receios, e mitos como o do Adamastor; os navegadores portugueses quiseram dobrar o cabo com toda a pompa e circunstância e assim começar uma nova fase : a chegada por via marítima à India e a conquista do Oriente. Em 1488, o navegador Bartolomeu Dias conseguiu o feito com ajuda dos ventos e marés que por ali se fazem sentir. Devido a esta instabilidade o marinheiro chamou-lhe cabo das Tormentos, mas D.Joao II quis que ele fosse da Boa Esperança porque unia o Oceano Atlântico e o Indico. Mas não só. Passar o cabo significava chegar à India e ao Oriente onde se encontravam as grandes especiarias e todo um mundo desconhecido por conquistar. Esta dobragem também foi importante porque permitiu aos portugueses se adiantarem aos espanhois. Com o tratado de Tordesilhas claramente favoralmente aos portugueses, havia que conquistar novos mundos até porque Africa já não era uma novidade.

Este cabo deu origem à Cidade do Cabo e é um dos locais mais visitados do Mundo. Como homenagem, existe uma estatua do navegador português na cidade.

Tendo apenas um significado histórico e não muito relevante em termos de factos e conteudo, a passagem do Cabo não podia deixar de ser esquecido na nossa passagem pela História de Portugla. Seria um crime de lesa-patria

(continua dia 11 de Abril)

3 comentários:

daga disse...

grande Bartolomeu que enfrentou todas as tormentas e conseguiu mostrar ao rei e ao mundo que os dois oceanos estavam ligados!
(não resisto : «Aqui ao leme sou mais do que eu:/ Sou um povo que quer o mar que é teu;/ e mais que o mostrengo, que me a alma teme/ E roda nas trevas do fim do mundo;/ Manda a vontade que me ata ao leme, /De El-Rei D. João Segundo!»)

expressodalinha disse...

"Mensagem"... livro estranho do Pessoa.

Anónimo disse...

FCB
só mais um pequeno pormenor.
O lacobrichence Bartolomeu Dias levava ordens de El Rei para dobrar o Cabo e prosseguir viagem até à India. Ao fazer aguada no que chamou de S.Braz,hoje Mossel Bay,permitiu que as tripulações se amotinassem,digamos que deixou que a democracia funcionasse e, por maíoria decidiram voltar. D.João segundo ficou furioso e...Bartolomeu Dias caíu em desgraça, durante muitos anos o seu nome não figurou entre os nossos maiores...
Abraço.

DCS (retired atp)

Share Button