Etiquetas

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Assembleia de Pinguins - O primeiro contacto XXVII

(...)

Sem saber o que fazer perante aquela voz grossa, os dois amigos mantiveram-se quietos e calados à espera que a Morsa desse o primeiro passo e fosse ter com eles. Enquanto os pinguins falavam sobre quem iria ser o corajoso. Mas tal não foi preciso já que nesse preciso momento um vulto enorme apareceu frente aos penguzan. A sombra metia medo a Luisim que estava de costas e apenas deu para identificar uns enormes dentes afiados e muito compridos. Ficaram cheios de medo e sem saber o que fazer perante tal monstruosidade..... Agarraram-se um ao outro temendo pelas suas vidas.

- Quem são vocês? e o que fazem na minha toca? Aliás como descobriram este local secreto? - rosnou a Morsa...

- Bemmmm................apenas viemos por curiosidade......que grande! - atirou de imediato Dioguim.

-Vamos embora Dioguim! Este local não é seguro - sugeriu Luisim.

- Ahahahaha, mas vocês pensam que chegam aqui, à minha casa e se vão embora assim sem mais nem menos? - ameaçou a Morsa.

Neste momento, todos os membros que fazem parte do Pinguim tremeram. Em ambos!. Sentiram que não saíriam dali vivos e iriam servir para o jantar do grande animal que estava perante eles.

- Bem, sabe como é....ouvimos dizer umas coisas sobre si...... é que nós estamos com uns problemas na nossa tribo e necessitamos de alguém que possa unir os nossos amigos - disse com coragem Luisim.

- É verdade, sabemos que a Grande Morsa é especialista em unir povos, isto para além de em tempos ter sido uma Grande Sábia aqui nestas Ilhas. - rematou Dioguim.

Agora, o medo tinha dado lugar à coragem de enfrentar aquele monstro e sentiam que a Morsa havia sido em tempos alguém muito respeitada dentro daquelas ilhas mas algo acontecera para que o Grande Animal se refugiasse na ultima ilha do arquipélago como tivesse sido castigada.

- A sério? Quem disse isso? E vocês são quem? Não me lembro de vos ter visto lá em baixo...vieram recentemente para cá? - perguntou com curiosidade a Morsa.

- Chegámos à pouco, devido ao aquecimento global tivemos de sair da Antártida e escolhemos um sitio mais quente para nos instalarmos. É precisamente por isto que a nossa população está dividida. Os de Esquerda querem regressar ao habitat natural mas como é a Direita que manda ficamos aqui. Aliás, as decisões são todas tomadas em Assembleia, porque gostamos muito da democracia.

- Bem, politica e joguinhos de influências não é comigo, para além que a minha reputação já não é a mesma. Enfiaram-me neste buraquinho e daqui não posso sair até ao resto das minhas vidas. - disse com tristeza a Morsa.

- Então porquê? - perguntaram os dois jovens em uníssono

( continua dia 18...)

1 comentário:

daga disse...

está exilada a Morsa? pode ser por saber demais...
mesmo no exílio talvez possa ajudar os pinguins por intermédio dos jovens :)

Share Button