Etiquetas

domingo, 30 de janeiro de 2011

Olhar a Semana - Vergonha federativa continua

Ontem o futuro do futebol português ficou seriamente comprometido.
A não aprovação dos novo regime jurídico das federações desportivas por parte da Assembleia Geral da FPF vem provocar uma nova crise que pode hipotecar toda a estrutura futebolistica.
Antes disso, e quando todos esperavam o SIM aos novos estatutos, Gilberto Madail disse que estava a pensar recandidatar.se à Presidencia FPF, afirmando que tinha um apoio de 14 anos. Ora é precisamente este dado que faz com que Madail não deva concorrer a novo mandato. Do consulado de Madail fica apenas a organização do Euro 2004 e pouco mais. Quem não se lembra do escandalo da Coreia, do murro de Scolari e o mais recente caso Carlos Queiroz em que o Presidente em 2 anos nem uma palavra a favor do ex-seleccionador teve.

Agora que os estatutos não foram aprovados que vai fazer o Dr.Madail? Previsivelmente recandidatar-se porque ninguém vai querer pegar numa federação ferida de ilegalidade.

Infelizmente, o movimento associativo ganhou este sabado uma batalha mas não a guerra. Após 37 anos de democracia os poderes no futebol ainda continuam obscuros e as decisões feitas pelos corredores. Convém dizer que o Presidente da Liga Fernando Gomes e Laurentino Dias tudo têm feito para que o futebol português seja moderno e assim se desenvolva. Se o secretário de Estado teve influência para despedir um seleccionador, terá de usar os seus poderes acabar com esta gentinha que não tem onde cair morto quando sair das quatro linhas. Se for preciso fazer uma nova Federação, então que se faça!

Há que fazer uma revolução no futebol nacional nem que para isso seja preciso ocupar a sede na Alexandre Herculano!

2 comentários:

Mundo Azul disse...

Reduzir o curriculum de Madaíl ao Euro`2004 é mais do que redutor, aconselho-o a ver o percurso das selecções pré e pós MAdaíl. E eu nem gosto do homem, mas enganar as pessoas não é correcto, tal como é incorrecto fazer passar a mensagem de que se está a travar uma batalha do bem contra o mal...

Então esta proposta não é inconstitucional?

Então esta alteração não tem medidas injustas, incorrectas e até insultuosas?

A revolução no futebol Português seria dada com o Fernando Seara e com o Octávio MAchado? É nisso que acredita?

Tem noção do que está a escrever?

http://thebluefactoryofdreams.blogspot.com/

Francisco Castelo Branco disse...

Caro Mundo Azul

As selecções nunca ganharam nada, e tendo em conta isto Madail tambem falhou. Apenas o Euro 2004 tivemos sucesso desportivo e organizativo.
De resto, foi tudo uma desgraça.
Apesar do 3º lugar no euro2000 e 4º na Alemanha 2006, não houve nada a registar.
As questões com Oliveira no Mundial da Coreia, o Mundial da África do Sul, a forma como foi complacente com o comportamente de scolari após a tentativa de agressão a Dragutinovic....e porque nunca defendeu Queiroz?

Estas medidas são democráticas e impedem senhores como Madail de se eternizarem no poder. Insultuoso é a forma como este processo está a decorrer.

O problema é que com os novos estatutos se Seara ou Octavio Machado forem Presidentes e não servirem não ficam lá para sempre, como o sr Amandio de Carvalho está desde Saltillo.

E também diminiu o poder das associações que têm um poder excessivo na FPF.

A FPF não é só a Selecção, mas veja então o percurso das selecções jovens? é no minimo vergonhoso

Share Button