sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Assembleia de Pinguins - A Morsa XXIII

Nas Ilhas Caçola havia várias espécies de animais, todos viviam em comunidade e harmonia. Apenas os Rocker e os Penguzan eram rivais, porque os primeiros não permitiam aos segundos a atenção que lhes tinha sido retirado com a chegada de uma nova tribo de pinguins.
No entanto, e apesar de todos as tribos esconderem os seus segredos, existia "alguém" que era respeitado e tido como bom conselheira.

A morsa Antalya vivia isolada na sua própria ilha e raramente recebia visitas. Dizia-se que tinha ido parar ali devido a uma traição que lhe tinham cometido. Raramente era vista pelos outros animais que muitas vezes visitavam ilhas "alheias". Dessa convivência social, resultaram inclusive casamentos entre animais de diferentes tribos.

Antalya era bastante misteriosa e circulava o rumor que quem se atrevia a meter o pé naquela ilha raramente saia vivo. Apenas quando ia caçar a morsa era vista, e mesmo assim queria fazê-lo de uma forma discreta para não atrair atenções desnecessárias. Corria uma história de um leão marinho que tentou falar com Antalya e esta lhe tinha ferido.

Tendo em conta estes rumores, Dioguim e Luisim como eram aventureiros decidiram desafiar o perigo e durante a madrugada nadaram até à Ilha da Morsa que era a ultima de todas, a mais isolada.
Esta viagem iria trazer novidades surpreendentes e que mudaria a história daquelas Ilhas.

(continua dia 2 Fevereiro....)

1 comentário:

daga disse...

ah, gostei da introdução da morsa=)
traz um "suspense" novo á história (e a foto é linda!)

Share Button