quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Factos da Década (10) : Queda da Ponte entre os rios

A 4 de Março de 2001, uma ponte que fazia a ligação a Castelo de Paiva ruiu durante a madrugada. Morreram 59 pessoas que viajavam num autocarro e em três automoveis ligeiros. Minutos depois, o então ministro Jorge Coelho demitia-se do cargo no Ministério das Obras Publicas.
O país ficou chocado e mais uma vez os media aproveitaram a ocasião para mediatizar e tornar a dor dos familiares das vítimas ainda maior. Emissões em directo das buscas ao longo de todo o dia fizeram parte do dia a dia dos portugueses.
Mas o pior foi mesmo o acidente... Cair uma ponte? Só mesmo de terceiro-mundo pensei eu e talvez milhares de portugueses que não acreditavam naquilo que viam .....
A queda de uma ponte, seja ela qual for, é sempre motivo de trágedia e muita reflexão por parte dos responsáveis.
De quem foi a culpa? De quem a construiu e estava obrigado a manter.
Mas neste Portugal o deixa andar matou 59 pessoas.
A pergunta que fica é : quantas pontes e estradas deste país estão para inspeccionar?

5 comentários:

Anónimo disse...

Diz bem, a culpa é de quem estava obrigado a mantê-la.

Mas não só, é também de quem descalçou o pilar, devido à extracção de areias, e de quem os fiscaliza.

Por algum motivo, nenhuma destas 2"classes" foi arguida no processo, vá-se lá saber porquê...

Um mistério à portuguesa, em que o MP ainda arranjou bodes expiatórios...

É, sem dúvida, um processo que mete muita "areia"...

Anónimo disse...

Diz bem, a culpa é de quem estava obrigado a mantê-la.

Mas não só, é também de quem descalçou o pilar, devido à extracção de areias, e de quem os fiscaliza.

Por algum motivo, nenhuma destas 2"classes" foi arguida no processo, vá-se lá saber porquê...

Um mistério à portuguesa, em que o MP ainda arranjou bodes expiatórios...

É, sem dúvida, um processo que mete muita "areia"...

Anónimo disse...

Diz bem, a culpa é de quem estava obrigado a mantê-la.

Mas não só, é também de quem descalçou o pilar, devido à extracção de areias, e de quem os fiscaliza.

Por algum motivo, nenhuma destas 2"classes" foi arguida no processo, vá-se lá saber porquê...

Um mistério à portuguesa, em que o MP ainda arranjou bodes expiatórios...

É, sem dúvida, um processo que mete muita "areia"...

Anónimo disse...

Diz bem, a culpa é de quem estava obrigado a mantê-la.

Mas não só, é também de quem descalçou o pilar, devido à extracção de areias, e de quem os fiscaliza.

Por algum motivo, nenhuma destas 2"classes" foi arguida no processo, vá-se lá saber porquê...

Um mistério à portuguesa, em que o MP ainda arranjou bodes expiatórios...

É, sem dúvida, um processo que mete muita "areia"...

Anónimo disse...

As minhas desculpas pela repetição do comentário, o IE parecia não responder.

Cumprimentos

Share Button