Etiquetas

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

César, o Imperador dos Açores

A polémica em torno da questão das reduções salariais dos funcionários públicos nos Açores tem muito que se lhe diga. Cesar sempre foi um apoiante de Socrates e um provável futuro sucessor do actual Primeiro-ministro. Com esta desobediência é provável que tenha ganho uns pontos a mais na corrida à sucessão. Agora, a falta de solidariedade institucional demtonsrada pelo actual presidente do governo regional para com o continente é que não se compreende. Se todos têm de fazer sacrifícios, porque registar uma excepção em tempos de crise? De certo que não é a melhor solução para criar a tal unidade à volta de uma politica, defendida tão veementemente pelos socialistas. Esta atitude pode ter consequências muito graves até em termos eleitoralitsas caso os funcionários públicos do continente decidirem castigar socrates por esta leviandade em relação ao em relação ao homologo açoriano. No fim de tudo isto é preciso referir que César se pode estar a demarcar das politicas do acual Primeiro para quando chegar a líder socialista trazer uma verdadeira politica de esquerda, mas para o continente.

1 comentário:

Daniel disse...

Francisco!!!

Se você é como eu que sente falta da Tertúlia Virtual, por favor, deixa um comentário neste link lá no Varal de Idéias.

http://cimitan.blogspot.com/2010/12/comentarios-que-valem-um-post_14.html

Estamos tentando reviver aqueles bons momentos da Tertúlia.

Um abraco

Share Button