Etiquetas

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Assembleia de Pinguins - Morte ou Prisão XXII

(...)

Os habitantes da ilha estavam expectantes em relação ao que os narvais iam fazer em relação às Orcas, porque todos desejavam a morte das baleias assassinas, especialmente as duas comunidades que tinham sido vítimas dos seus ataques: os pinguins e as focas. Ninguém mais do que eles queria ver sangue de orca naqueles mares.

Para surpresa de todos os narvais tiveram duas atitudes: Dick Joe e Marshall isolaram The Killer, enquanto as duas outras baleias do gelo tornaram difícil os movimentos da Assassina para tentar salvar o seu companheiro. Com esta táctica as Orcas agora tinham de lutar sozinhas e o facto de estarem em desvantagem numérica impossibilitava qualquer tentativa de ataque ou aliança entre elas para matarem os seus inimigos. Também era impossível resistir e o destino delas estava agora naquilo que as outras baleias desejassem, mas como se tratava de uma Brigada que estava treinada para matar e que era conhecida por não deixar o seu trabalho por concluir, muito dificilmente as baleias indesejadas sobreviveriam, até porque mais tarde viriam reforçadas com um contingente ainda maior.

Foi isso que aconteceu, rapidamente The Killer foi morto, pelos irmãos Dick e Marshall, deixando a Assassina como a única sobrevivente e nas mãos dos adversários. Ela não queria acreditar, mesmo assim ainda tentou chamar ajuda através dos seus gritos, mas era muito conseguir que fosse salva em qualquer circunstância.

No entanto, algo inesperado surgiu no meio daquela batalha. - Tendo em conta que as focas e os Penguzan sofreram com esta baleia, acho que devem ser eles a decidir qual o destino da Assassina – frisou Dente. - Concordo em absoluto, eles têm o direito a se vingar e ajustar contas com esta assassina que lhes fez mal – concluíram Dick e Joe Marshall. Zéguim interviu de imediato. - Caros Narvais , obrigado pela confiança que nos dão ao deixar nas nossas mãos e pés o futuro desta baleia assassina que comeu um dos nossos irmãos. É um gesto muito simpático da vossa parte que tão cedo não esqueceremos, isto para além de conseguirem acabar com o perigo que rondou pela nossa ilha. Dente rispostou: - Mestre Zéguim, é com todo orgulho que ouvimos as vossas palavras. Seja qual for o caminho escolhido por V.Exas acataremos e cumprimentos com o máximo profissionalismo a nossa missão. - Irmão Dente, iremos tomar uma decisão, mas para isso necessitamos de realizar uma Assembleia para saber de que lado está a maioria. As opções são entre matar ou poupar a vida desta criatura? - Exactamente, e ao poupar a vida desta baleia ela será levada para a nossa prisão e só sairá de lá ao fim de 10 anos e com um chip instalado que nos permitirá controlar todos os passos dela. Ou será morta ou então ficará presa, o destino a vocês pertence. - De acordo, vamos realizar de imediato a Assembleia para saber o que os nossos companheiros querem fazer com esta assassina. Minutos depois o som que informava a realização de uma nova Assembleia tocou e os Penguzan reuniram-se na Pedra Zavi para discutir o futuro de um inimigo.

(continua dia 1 Dezembro)

Sem comentários:

Share Button