Etiquetas

terça-feira, 24 de agosto de 2010

A Propaganda Eleitoral Gratuita no Rádio e na Televisão


No dia 17 de agosto, iniciou-se o que, para mim, é a melhor parte da eleição: a propaganda eleitoral gratuita no radio e na televisão, que estará no ar até 30 de setembro.

O horário eleitoral gratuito tem a duração de 50 minutos e é dividido em dois blocos de 25 minutos.

No primeiro bloco é exibida a propaganda eleitoral dos candidatos a cargos majoritários, ou seja, presidente, governador e senador; e no segundo bloco é exibida a propaganda dos candidatos a cargos proporcionais: deputados estaduais e federais.

Nos dias de segunda, quarta e sexta, passa a propaganda dos candidatos a governador, senador e deputados estaduais. Nos dias de terça, quinta e sábado, é exibida a dos candidatos a presidência e deputados federais. Dia de domingo é descanso!

No rádio, o programa eleitoral gratuito é veiculado às 7h00min e ao meio dia. Na televisão, a exibição é feita às 13h00min e às 20h30min.

A divisão do horário é feito da seguinte maneira: um terço do tempo é dividido igualitariamente entre todos os partidos com candidatos e os outros dois terços é dividido, proporcionalmente, de acordo com o número de representantes da coligação na Câmara dos Deputados.

Para quem não sabe, a coligação é a união de vários partidos em prol de um candidato, por exemplo, Dilma é candidata da coligação “Para o Brasil seguir mudando” que é formada pelo PT, PMDB, PDT, PSB, PR, PC do B, PRB, PTN, PSC e PTC, já Serra é candidato da coligação “O Brasil pode mais”, composta pelo PSDB, DEM, PTB, PPS, PMN e PT do B. O partido da Marina, o PV, não é coligado com ninguém.

Como vocês podem ter percebido, a Dilma tem a maior coligação, portanto, também tem o maior horário de propaganda eleitoral (10 minutos, 38 segundos e 55 centésimos). Em segundo lugar vem Serra com 7 minutos, 18 segundos e 54 centésimos. Marina tem direito a 1 minuto, 23 segundos e 22 centésimos. Em quarto vem Plínio Sampaio com 1 minuto, 1 segundo e 94 centésimos.

Os demais candidatos, por seus partidos não terem representantes na Câmara dos Deputados, ficam apenas com sua parte na divisão igualitária do terço do tempo de propaganda, isto é 55 segundos e 55 centésimos, cada.

Além do tempo acima, as emissoras de TV devem veicular 7 minutos de propaganda eleitoral durante toda a programação, através de inserções de até 60 segundos, entre as 8h e 24h. A ordem dos anúncios e programas é determinada mediante sorteio.


Eu considero o horário eleitoral a melhor parte da eleição porque é simplesmente divertido.

Claro que, salvo raras exceções, os candidatos a cargos majoritários fazem programas sérios, sendo que os dos grandes partidos possuem uma qualidade fantástica, podendo ser considerados verdadeiros curtas-metragem.

Mas o show acontece mesmo no segundo bloco, quando começam as propagandas dos deputados, é simplesmente fantástico! Tem cada figura!

E é bastante interessante ver não só a idiossincrasia de pessoas que jamais estariam preparadas para sair na TV, mas também como alguns candidatos podem ser hilários, que é o caso do Tiririca, cujos melhores momentos da sua propaganda eu veiculo neste post.

E se você pensa que a campanha dele é de sátira e de protesto, você ficará redondamente enganado. Por incrível que pareça, a sua candidatura é para valer, muito embora, ele sequer tenha noção do que significa o cargo para o qual concorre. Vejam a entrevista que o Tiririca deu à Folha de São Paulo: CLIQUE AQUI.

E os riscos de ele ser eleito? Confesso que são altos, pois até um macaco já foi o mais votado no Rio de Janeiro! Coisas do Brasil!

Larissa Bona

PS: Coloco aqui o link com a última pesquisa do Instituto Datafolha para Presidente. Segundo a pesquisa, Dilma ganha no 1º Turno. CLIQUE AQUI

3 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

também cá o tempo de antena é muito divertido.
Aparecem senhores e senhoras que só vemos de 4 em 4 anos.
Mas são sempre os mesmos a ganhar popularidade.
é divertido porque só dizem disparates.
O ano passado " o gato fedorento" , um programa de humor fez uma sátira com os cromos que aparecem nos tempos de antena.
Muito bom mesmo!

expressodalinha disse...

Não costumo ver. Mas reconheço que é divertido. Mas será para isso que os dinheiros públicos fazem sentido? Uma coisa que me faz confusão é o período eleitoal. Devia ser abolido e passar directamente às eleições, sem cartazes, sem nada. Não houve 4 ou 5 anos de propaganda?

Francisco Castelo Branco disse...

Nao ha nada como o período de campanha...

Share Button