segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Está fora de moda?

Recentemente na Assembleia da Republica, no regresso aos trabalhos, uma jornalista colocou uma questão a um deputado do PSD sobre o uso da gravata.

Nos tempos modernos parece que a gravata está a cair em desuso. É na própria AR;onde os bloquistas iniciaram a tradição de não usar gravata, nas empresas, nas próprias conferências e até nos escritórios de advogados.

Na verdade, o uso da gravata está fora de moda. Parece mais uma peça de roupa que incomoda do que necessário. Vemos por toda e também é considerado moda, usar fato sem a gravata.

A gravata aperta, não dá jeito para quem de trabalhar de um lado para o outro e já não é considerado um utensilio que mostra respeito. A não exigência da gravata ou o seu não uso por vontade pessoal é um sinal de que no trabalho já não é tão importante a imagem mas sim a competência e habilitações. Sinal de uma sociedade mais justa e equitativa. Onde a oportunidade é dada não em função da imagem mas sim da competência.

Também é um factor em que o trabalho se torna um sítio mais descontraído e liberal. Que não é aquele lugar de stress e dedicação exclusiva.

Ainda bem que começamos a imitar outros países onde a gravata fica em casa.

Ainda usam gravata?

18 comentários:

Eduardo P.L disse...

Aqui no Brasil, há anos atrás já se cogitou de abolir gravatas no Congresso! Foi de pronto rechaçada a ideia. O decoro parlamentar já anda meio bambo, se deixar frouxo, é que vai desandar de vez!
As saias eram obrigatórias em repartições públicas e no Congresso. As mulheres conseguiram derrubar a exigência, e usam calça comprida ou jeens! Sinal dos tempos!
Mas na Inglaterra as cortes supremas ainda usam toga e cabeleiras! Um pouco de tradição não faz nenhum mal.
Um dia, as gravatas serão abolidas, como foram os chapéus, para os homens! Mas ainda é prematuro!

Eduardo CardoZo disse...

Do ponto de vista estético a gravata é sem dúvida um adereço que transmite elegância. Acho que o continuará a ser para todo o sempre. Apesar de tudo é algo incómodo isso todos sabemos lá no fundo. As gravatas uni-colores com cores vivas estão cada vez mais a ser usadas incluindo as camadas jovens por isso mesmo não considero que estejam em desuso. A gravata "tradicional" está cada vez perder força.

Temos que ter sempre bem presente que o estético e o funcional raramente andam de mãos dadas, assim sendo parte do espírito de cada um. Para pessoas que privilegiem a estética a gravata será um adereço que continuarão a usar, para aqueles que dêem primazia ao funcional certamente deixarão a gravata em casa.

Francisco Castelo Branco disse...

Eduardo

Tem alguma razão.

Mas acho que mulheres de saias não faz a ninguem lol!

Penso que a gravata nao faz sentido nenhum.
É um adereço incomodo. Que nao serve para nada.
Nem mesmo para criar respeito.

Em inglaterra ainda usam perucas.
É a tradição.
Mas penso que ha certas coisas que não se usam dependente do tempo.

Ha que andar para a frente.

Francisco Castelo Branco disse...

Eduardo Cardozo

é que eu acho que a gravata já nem elegancia mostra...

mas e a minha opiniao..

Georgia disse...

Oi Francisco, tudo bem?

Eu, particularmente penso que há roupas e ocasiao que pedem uma gravata. Gosto de gravatas psicodélicas, isto é; diferente do que é considerado normal, rs.

Ninguém te avisou que você foi vítimado pelo Eduardo do Varal de Idéias? Ele fez uma caricatura sua lindíssima e em cores.

Passe por lá para conferir o trabalho do artista.

http://vtmadaquinta.blogspot.com/2009/10/86-laudo-da-vitima.html

Boa semana

sara disse...

resumidamente, um bacalhau ao pescoço não pode ser bonito. nem prático. nem sexy. nem elegante. nem confortável. nem tantas outras coisas que quem defende o uso da gravata tenta passar, sem sequer acreditar.

sara

Marta Sousa disse...

Abrimos a secção de moda e estética no Olhar Direito? =)

expressodalinha disse...

Exactamente Marta. Podemos mesmo abrir um consultório.
Já agora sempre acho que as gravatas têm muito a ver com o fato completo e a camisa sem botões no colarinho. Saber andar sem gravata, para essa gente formal e apatetada da política, não é fácil e acaba, normalmente em foleirada tipo BE.O que tem de ser abolido é o fato completo. Saber vestir não tem nada a ver com gravata que, diga-se de passagem, é muito confortável e quentinha no Inverno. Não uso!

Ega disse...

Eu, conservador tradicionalista me confesso.

No entanto, também eu já estou a começar a ser mais flexível. Aos poucos estou a começar a deixar de usar gravata no trabalho.

Porém, sempre que tenho alguma diligência no tribunal, a gravata não pode faltar.

Enfim, não é por causa da gravata que desconsiderarei alguém. No entanto, a gravata acrescenta um estilo recto, formal e clássico que me agrada muito.

No fundo, não é um questão de estilo mas sim de feitio.

Francisco Castelo Branco disse...

Georgia

concordo em parte.
Mas acho sinceramente que nos tempos que correm, o que fica mesmo bem é usar fato sem gravata...
Na minha opiniao

Francisco Castelo Branco disse...

Também nao gosto de gravatas cinzentas e escuras. Com riscos.
Prefiro as com cores.

Alias, a vida é feita de cores.

Francisco Castelo Branco disse...

Marta

sim.

É um tema interessante.
Visto que está na moda, não usar gravata...

Francisco Castelo Branco disse...

Expressodalinha

Mas o fato é que fica bem.
E vale a pena usar.

Mas tirando sempre a gravata.

Agora uma coisa diferente da outra nao combina com nada lol

Francisco Castelo Branco disse...

Ega

Pois, quando for ao tribunal também terei que usar gravata.
Agora se estamos no trabalho sentado a uma secretaria, nao faz sentido

Tomas disse...

As modas vão e vêm.. num conjunto de anos a gravata da "moda" passou de fina a grossa, de nó pequeno a nó grande e de volta...

A gravata é, na minha modesta opinião, um ponto estético importante. Se o fato acrescenta elegância e sobriedade (apesar do ténis e t-shirt ser mais confortável), um fato sem gravata é muito cinzento/azul e branco...

Esteticamente a gravata faz muita diferença pois acrescenta um pouco de cor sem ser demasiado ostensivo e sem se impor em demasia nos outros. (sim, a roupa consegue-se impor!)

Além de que serve, pelo menos do meu ponto de vista, uma utilidade muito grande. É que quem não usa gravata, desabotoa o primeiro botão, e, invariavelmente no homem Português, lá saltam os pelos cá para fora, e isso, é mesmo pouco estético!

Isto claro, fora da secretária... pois o computador não se importa do nosso aspecto...

expressodalinha disse...

Ai os pelos...

Larissa Bona disse...

Acho lindo homem de terno, acho lindo homem de gravata! É super charmoso! Por favor, não acabem com a beleza disso!

Francisco Castelo Branco disse...

Larissa , não acha demasiado fechado no seu próprio fato?

Share Button