Etiquetas

domingo, 27 de setembro de 2009

Abstencionistas cometeram um pecado

Um numero elevado e preocupante em democracia - Diz Castro Almeida do PSD

Pedro Silva Pereira realça o facto de o número de votantes também ter subido... Não é só ligar aos números da abstenção.

Aposto que muitos abstencionistas são os ditos "fantasmas". Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que são jovens e que podem não saber em quem votar.

A verdade é que desde a década de 90 os niveis abstencionistas têm subido.

Apesar do número de votantes poder ter subido a verdade é que os niveis de abstenção são os maiores desde que há democracia.

Em Portugal perdeu-se o hábito de ir votar? ou perdeu-se o gosto?

17 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Acho um pouco ridiculo perder-se tempo com a abstenção

Estão dentro dos niveis europeus....

Não é nada por aí além

Os votos brancos e nulos, esses sim, como disse Antonio Vitorino , devem ser melhor analisados

Marta Sousa disse...

Julgo exactamente o mesmo mas as televisões têm que queimar tempo até as 20 horas.

É estratégia...

Francisco Castelo Branco disse...

Marta

daí que a TVI ainda esteja a dar o Manuel Luis lol

Francisco Castelo Branco disse...

de facto aquilo que temos vindo a falar sobre o descontentamento das pessoas parece que se veio a verificar : aumento da abstenção

Marta Sousa disse...

Descontentamento e falta de sentido democrático...

Francisco Castelo Branco disse...

falta de sentido democrático por parte de quem?

expressodalinha disse...

Além a abstenão real é outra. Basta dizer que há 10,8 milhóes de habitantes e estão recemciados 9,2 milhões. Só 1,6 milhões abaixo dos 18 anos?!

Francisco Castelo Branco disse...

mas como tirar os "eleitores" fantasmas dos cadernos????

e porque é q ainda nao fizeram?

ellen disse...

Abstenção? sempre houve e há-de haver... quem não vota é porque está contente com o que tem... por isso deois aguentem e não bufem rsssss há um ditado popular muito português: "quanto mais me batem mais eu gosto de ti ".
Nosso povo foi torturado durante décadas e ainda gosta...leva a tempo a limpar certas cabeças que inelizmente fazem parte do nosso Portugal...enfim. Ámen!!!

estou zangada rssssss :)

Francisco Castelo Branco disse...

ellen


essa nao percebi lol

Sinceridade disse...

Eu não fui votar porque sou estudante, paguei as propinas do ano passado este mês, a minha bolsa vem no dia 30 e estou a zeros. Zeros. Não pude ir.

Ou pedia dinheiro emprestado, coisa que nunca faço e não seria agora que o faria, ou ficava em casa a estudar, para despachar o curso e nunca mais deixar de votar por falta de dinheiro. Ou seja:

Já era tempo de se poder votar fora da cidade! Alterem isso e aposto, aposto, que a abstenção diminui um pouco. E aposto de bolso vazio, sim, porque sei que ganho. Pelo menos o meu voto lá estaria e é esse mesmo que me interessa. O meu voto.

(ou então, que marquem as eleições num dia em que a carteira do pobre esteja livre de teias de aranha. dia 27 é terrível)

Francisco Castelo Branco disse...

Sinceridade


a partir de 2013 isso ja vai ser possivell

Sinceridade disse...

Ainda bem. Demorou, não?

E em 2013 espero andar noutro país a ganhar cinco vezes mais do que aqui. ;)

Francisco Castelo Branco disse...

Sinceridade

é bom apoiarmos o nosso pais e tentarmos fazer dele melhor

Sinceridade disse...

Vou fazer aos meus filhos o que os meus pais já deviam ter feito. Ir para um sítio onde não esteja a mais. Onde ter padrões elevados não seja uma aberração. Num país onde haja espaço para todos, onde não seja preciso abdicar de cultura e de saúde para ter espaço. Onde se preze a Língua, a Música, o património. Onde os estádios são secundários e os Cláudios Ramos não têm tempo de antena.

É bom apoiarmos o país que nos acolhe. Não foi Portugal que o fez a mim.

Desejo-lhe boa sorte, Francisco.

José Costa disse...

É possivel votar pela internet. Se as transsacções bancárias são seguras nada obsta a que não seja possível votar electrónicamente possibilitando também que milhares de eleitores a residir ou em viagem pelo mundo e que actualmente são abstencionistas porque não querem fazer centenas de Km. para votar,não possam cumprir o acto de votar.
Sou abstencionista por convicção e nada ou ninguém me pode obrigar a votar sabendo que estou a contribuir para manter um regime político ilegal.
Vou dar-vos 2 exemplos: Albania e Espanha quando se libertaram da ditadura comunista e de Franco -respectivamente- o 1º acto político que foi efectuado pelos políticos e povo desses países foi elegerem uma assembleia constituinte e REFERENDAREM a constituição que foi elaborada.Após esse acto, procedeu-se à promulgação da mesma pelo presidente eleito ou pelo Rey, conferindo-lhe existencia jurídica.
No nosso caso tudo foi feito sem a perticipação do povo que só pode legitimar a assembleia constituinte que tinha só uma função atribuida. Elaborar a constituição e extinguir-se automáticamente.
A mesma não foi submetida a referendo nem promulgada por um presidente da república legalmente eleito.
2º exemplo: Notem que a assembleia da república tem 230 deputados que representam TODOS os cidadãos legalmente habilitados a votar.
Ao contrário da maior parte da Europa em que vigora a proporção entre 1 deputado para 100.000 eleitores.
Se os 230 deputados representam TODO o povo, quem colocou lá aqueles que representam os abstencionistas?
Se não votamos quem e com que legitimidade dispoêm de 83 deputados ou 92 (com estas ultimas eleições).
Este país ainda é meu e de todos nós!
Clubedosabstencionistas.blogspot.com.

Francisco Castelo Branco disse...

Os abstencionistas se não votaram então nao devem ter representantes....

É um mau contributo para a democracia.
Mais vale votar em branco ou nulo

Share Button