segunda-feira, 20 de julho de 2009

No teu deserto

Terminei a leitura do livro. Não é dificil lê-lo. Lê-se de súbito mas só o devoramos a partir de certa altura.
No início, temos sempre a sensação de que a qualquer momento o Miguel vai começar a escrever.
Mas, é só a partir de certa altura do livro que ele desata a escrever...Quando os personagens principais desatam a falar e a dar vida ao livro.
É assim Miguel, na vida há sempre quem atravessa o deserto connosco mas, na maior parte das vezes é já tarde quando damos por isso.
É um livro light.
Não tão forte nem tão pleno como os que já li dele. E li-os quase todos.
É um livro de sentimentos, de desencontros e de partilhas tão habituais nas nossas vidas... . Um livro que fala do deserto e do que se encontra nele e depois se deita a perder. Diria que quase poderiam ter encontrado o principezinho... Provavelmente encontraram-no mas deixaram-no morrer como na história de Saint Exupéry. Outra faceta do mesmo escritor. _____ ACCB

3 comentários:

Francisco Castelo Branco disse...

Ainda nao li nenhum livro de Miguel Sousa Tavares

Tenho medo de comprar e depois de nao gostar. Talvez pela grossura dos livros dele.
Mas a verdade é que ja li livros bem maiores.

Não sei, tvz seja o facto de não querer ficar "agarrado" a um autor.
Ter os livros todos desse autor.
Esperar que saia o próxima.
Identificar-me com uma narrativa.

É verdade que tenho quase todos os livros de Murakami.
Mas a escrita dele é bem diferente

Nao sei, talvez um dia experimente um livro de MST

Cleopatra disse...

O Miguel Lê-se muito bem De forma muito agradável, por vezes sôfrega.
Já se ouve muito mal.
:-)))

expressodalinha disse...

Tb. não li nada deste moço. O tom não me agrada e a personagem ainda menos. E light? Define light, por favor.

Share Button