Etiquetas

terça-feira, 7 de julho de 2009

Crise no Senado



Estamos atualmente enfrentando uma das maiores crises institucionais no Senado brasileiro por conta da corrupção. É tanta lama que eu nem sei por onde começar, mas vou tentar ser sucinta.

Tudo começou com a eleição do Senador José Sarney, que também foi presidente da república no período de 1985 a 1990, ao cargo de presidente do Senado, em disputa com o Senador Tião Viana, do PT.

Esta eleição trouxe à tona várias irregularidades no Senado e, consequentemente, escândalos, como contratação de parentes de servidores por meio de empresas terceirizadas, pagamento de horas extras a servidores durante o recesso parlamentar e farra das passagens aéreas.

Com as denúncias, dois diretores do Senado foram afastados do cargo. O Sr. Agaciel Maia, o diretor-geral da casa, que era tão poderoso ao ponto dos próprios senadores também chamá-lo de “senador” e o Sr. João Carlos Zoghbi, diretor de RH, que cedeu um dos apartamentos funcionais do Senado a parentes que sequer lá trabalhavam.

Depois disso, descobriu-se 623 atos administrativos secretos que promoveram aumento salarial de um pequeno grupo de servidores e a contratação de parentes de senadores, a grande maioria parentes de Sarney (muitos deles tampouco davam expediente no Senado, inclusive moravam no exterior). Quem mantinha os atos secretos eram justamente Maia e Zoghbi.

Não foi apenas Sarney que foi beneficiado com os atos secretos, mas outros 36 senadores, de 9 partidos diferentes, do governo e oposição, que também participaram da festa dos atos secretos.

Com isso, iniciou-se um movimento para que Sarney saísse da presidência do Senado, inclusive entre os próprios senadores. Então, ontem, o Presidente Lula reuniu-se com todos os senadores do PT e ordenou que ninguém votasse a favor da saída de Sarney.

Isto está uma sujeira sem fim, a credibilidade do Senado está abaixo de zero (olha que até pouco tempo atrás, se você colocasse “vergonha nacional” na busca do Google, o primeiro resultado era o site do Senado do Brasil) e a opinião pública está em cima de tudo, principalmente, com o advento do Twitter.

Existe um movimento na internet chamado Fora Sarney e a tag #forasarney já está no trending topics do Twitter. Vários manifestos, inclusive há uma passeata marcada amanhã, em frente ao Congresso Nacional, em Brasília.

Aguardem os próximos capítulos dessa novela.

Larissa Bona

2 comentários:

expressodalinha disse...

Larissa: Irá preso esse bom homem?

Francisco Castelo Branco disse...

Se lá for como cá......

Share Button